Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/1822/192

TitleOs documentos hipermédia estruturados segundo a teoria da flexibilidade cognitiva: importância dos comentários temáticos e das travessias temáticas na transferência do conhecimento para novas situações
Author(s)Carvalho, Ana Amélia Amorim
Advisor(s)Dias, Paulo Maria Bastos
Lima, Isabel Pires de
Issue date1998
Abstract(s)Os problemas e as potencialidades dos documentos hipermédia em contexto educativo, as implicações do construtivismo na concepção de documentos interactivos e a influência das características individuais (conhecimentos e preferências de aprendizagem) do utilizador na aprendizagem constituem os alicerces de reflexão deste trabalho, que se centra nos contributos da Teoria da Flexibilidade Cognitiva para a estruturação de hiperdocumentos. O estudo desenvolvido avalia a Teoria da Flexibilidade Cognitiva, na estruturação de documentos hipermédia, e analisa a importância que os “Comentários Temáticos” e as “Travessias Temáticas” têm na transferência (por semelhança e ponderada) do conhecimento para novas situações. Para a consecução destes objectivos, o domínio do conhecimento escolhido foi o dos estudos literários e a obra seleccionada foi o romance de Eça de Queirós O Primo Basílio. Assim, elaboraram-se três versões do hiperdocumento “O Primo Basílio: múltiplas travessias temáticas”. Uma das versões (TFC) respeitava todos os princípios da Teoria da Flexibilidade Cognitiva, enquanto que as outras duas versões não permitiam o acesso aos Comentários Temáticos (SCT: Sem Comentários Temáticos) ou às Travessias Temáticas (Sf1’: Sem Travessias Temáticas). O estudo realizado foi de tipo ‘quasi-experimental’, incluindo três grupos de alunos universitários (N=42), com frequência a disciplinas de Literatura Portuguesa, sendo cada um dos grupos designado pelo acrónimo do hiperdocumento em que trabalhou. Para além dc um teste de conhecimentos (usado como pré-teste e pós-teste) que permitia avaliar a transferência de conhecimentos, foram ainda recolhidos dados através de uma escala sobre “Preferências de Aprendizagem” (com as seguintes dimensões: ‘abordagem de assuntos complexos’, ‘autonomia na aprendizagem’ e ‘aprofundamento dos conhecimentos e gosto por assuntos complexos’), de um questionário de opinião sobre o hiperdocumento e de um questionário sobre os conhecimentos de informática dos sujeitos. No que respeita à transferência de conhecimentos, não se verificaram diferenças estatisticamente significativas entre os três grupos, embora o grupo TFC tenha apresentado os melhores resultados e o grupo SCT os piores. Por outro lado, as diferenças estatisticamente significativas entre os grupos SCT e TFC, nas transferências por semelhança e ponderada, revelaram a importância dos Comentários Tem áticos na transferência do conhecimento para novas situações. Constatou-se, ainda, que a ausência das Travessias Temáticas não originou diferenças estatisticamente significativas entre os grupos STT e TFC. Para este resultado, considerámos ter contribuído a atitude positiva de todos os sujeitos do grupo SIT em relação à autonomia na aprendizagem. Refira-se ainda que os sujeitos, apesar de possuírem parcos conhecimentos informáticos, maioritariamente consideraram ser fácil aprender a usar o hiperdocumento e a navegar nele. Inquiridos sobre o hiperdocumento, manifestaram uma opinião claramente favorável, não só relativamente à estrutura, orientação e usabilidade mas, também, perante a abordagem realizada à obra literária em causa. O facto de termos constatado que os grupos STT e SCT preferiram o seu hiperdocumento relativamente ao TFC, por considerarem este pouco desafiante, leva-nos a sugerir que, à complementaridade dos diferentes percursos na compreensão de um assunto num documento estruturado segundo a Teoria da Flexibilidade Cognitiva, seja colocado um certo desafio ao utilizador para o estimular a desempenhar um papel mais activo na construção do saber.
This research focuses on problems and advantages of educational hypermedia, on the implications of constructivism on hypermedia design and on the influence of user characteristics (previous knowledge and learning preferences) on learning, emphasising the solutions proposed by Cognitive F Theory lo hypermedia environments. The study evaluates Cognitive Flexibility Theory in structuring hypermedia environments and analyses the importance of “Thematic Commentaries and “Thematic Criss-Crossing in knowledge transfer (near and far transfer) to new situations. The knowledge domain is literature and the novel “O Primo Basílio’ from Eça de Queirós has been chosen. Three hypermedia versions of “O Primo Basílio múltiplas travessias temáticas (Cousin Basílio: multiple thematic criss-crossing) were developed. One of the versions applies Cognitive Flexibility Theory (CFT) principles, the two others don’t allow access either to ‘Thematic Commentaries’ (NTC: No Thematic Commentaries available) or to ‘Thematic Criss-Crossing’ (NCC: No Criss-Crossing available). The research design was quasi-experimental, and it involved three groups of undergraduate students (N=42), who were enrolled in Portuguese Literature studies. Each group worked on one of the three hypermedia versions and is referred to by its acronyms. Data was co from several instruments: a test for evaluating knowledge transfer, a “Learning Preferences’ scale (containing the following dimensions: ‘complex knowledge acquisition’, ‘autonomy in learning’, and ‘preference for complex knowledge’), a questionnaire of opinion about the hypermedia developed, and another questionnaire about subjects’ computer literacy. According to data analysis, no statistically significant differences were obtained among the three groups, but CFT had the best results and NTC the worst. We realized that Thematic Commentaries” were responsible for statistically significant differences between groups CFT and NTC. “Thematic criss-crossing” didn’t show statistically significant differences between groups CFT and NCC, although CFT had better results on near and far transfer. We think that this result may be explained by the positive attitude of all subjects of the NCC group towards ‘autonomy in learning’. Although subjects computer literacy was low, they felt it was easy to learn to use the hyperdocument and to navigate on it. In addition, their opinion about the hyperdocument was very favourable, in what concerns not only its structure, orientation and usability but also its contents. When NTC and NCC groups compared their hyperdocument with CFT’s, they concluded that although CFT hyperdocument was more complete, it was less challenging. According to test results and the NTC and NCC groups’ opinion, we would suggest that hyperdocuments structured according to Cognitive Flexibility Theory principles should be more challenging in order to involve the user in a more active process of knowledge construction.
TypeDoctoral thesis
URIhttp://hdl.handle.net/1822/192
AccessOpen access
Appears in Collections:BUM - Teses de Doutoramento
CIEd - Teses de Doutoramento em Educação / PhD Theses in Education

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Bibliografia_tese.pdf96,66 kBAdobe PDFView/Open
capítulo 1- Introdução.pdf94,99 kBAdobe PDFView/Open
capítulo 2 -Hiper-.pdf203,48 kBAdobe PDFView/Open
capítulo 3-TFC.pdf2,64 MBAdobe PDFView/Open
Capítulo 4 - Da TFC _OPB.pdf326,84 kBAdobe PDFView/Open
capítulo 5- Metodologia.pdf7,23 MBAdobe PDFView/Open
Capítulo 6- Apres. e Anál.pdf336,8 kBAdobe PDFView/Open
capítulo 7.pdf29,17 kBAdobe PDFView/Open
TOC.pdf32,82 kBAdobe PDFView/Open
Autorização para cópias.pdf4,66 kBAdobe PDFView/Open
início da tese _tudo_.pdf45,22 kBAdobe PDFView/Open
Título da Tese-1.pdf5,87 kBAdobe PDFView/Open
Título da Tese-1.pdf5,87 kBAdobe PDFView/Open
Título- interno-2.pdf6,72 kBAdobe PDFView/Open
Anexo 1.pdf166,32 kBAdobe PDFView/Open
Anexo 2.pdf4,72 kBAdobe PDFView/Open
Anexo 3.pdf5,17 kBAdobe PDFView/Open
Anexo 4.pdf35,53 kBAdobe PDFView/Open
Anexo 5.pdf81,66 kBAdobe PDFView/Open
Anexo 6.pdf209,74 kBAdobe PDFView/Open
Anexo 7.pdf19,24 kBAdobe PDFView/Open
Anexo 8.pdf17,01 kBAdobe PDFView/Open
Anexo TOC.pdf8,24 kBAdobe PDFView/Open
Teste A68,29 kBOutroView/Open
Teste B69,15 kBOutroView/Open
Título da Tese-Anexos.pdf5,95 kBAdobe PDFView/Open
Título- interno-Anexos.pdf6,62 kBAdobe PDFView/Open

Partilhe no FacebookPartilhe no TwitterPartilhe no DeliciousPartilhe no LinkedInPartilhe no DiggAdicionar ao Google BookmarksPartilhe no MySpacePartilhe no Orkut
Exporte no formato BibTex mendeley Exporte no formato Endnote Adicione ao seu ORCID