Please use this identifier to cite or link to this item: https://hdl.handle.net/1822/87363

TitleA oculta fisionomia [sobre João Cabral de Melo Neto]
Author(s)Sousa, Carlos Mendes de
KeywordsPoesia brasileira moderna e contemporânea
João Cabral de Melo Neto
Ritmo
Issue date9-Sep-2020
CitationSousa, Carlos Mendes de, “A oculta fisionomia” (sobre João Cabral de Melo Neto), JL. Jornal de Letras Artes e Ideias, nº 1303; de 9 a 22 de Setembro de 2020, pp. 6-8.
Abstract(s)No poema de João Cabral de Melo Neto “O vento no canavial” (Paisagens com Figuras), encontramos versos sobre a paisagem nordestina que, lidos metapoeticamente, revelam uma das questões centrais da obra: “Contudo, há no canavial / oculta fisionomia: / como em pulso de relógio / há possível melodia”. Como se o poeta desse as chaves para uma releitura da ideia-fixa sobre a música por si obsessivamente divulgada. Um dia descortinaremos a oculta fisionomia desta obra magnífica e chegaremos enfim mais perto da essencial e entranhada música da poesia de um dos maiores escritores da língua portuguesa.
TypeContribution to periodical
DescriptionPublicado em "JL. Jornal de Letras Artes e Ideias", nº 1303, de 9 a 22 de setembro de 2020
URIhttps://hdl.handle.net/1822/87363
Peer-Reviewedno
AccessOpen access
Appears in Collections:CEHUM - Outros

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
A oculta fisionomia - sobre João Cabral de Melo Neto.pdf7,75 MBAdobe PDFView/Open

Partilhe no FacebookPartilhe no TwitterPartilhe no DeliciousPartilhe no LinkedInPartilhe no DiggAdicionar ao Google BookmarksPartilhe no MySpacePartilhe no Orkut
Exporte no formato BibTex mendeley Exporte no formato Endnote Adicione ao seu ORCID