Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/1822/9351

TitleMorbilidade psicológica e representações de doença em pacientes com esclerose múltipla : estudo de validação da “Hospital Anxiety and Depression Scale” (HADS)
Author(s)Sousa, Cláudia
Pereira, M. Graça
KeywordsEsclerose múltipla
HADS
Morbilidade
Representações de doença
Illness representation
Morbidity
Multiple Sclerosis
Issue date2008
JournalPsicologia, Saúde e Doenças
Citation"Psicologia, Saúde e Doenças". ISSN 1645-0086. 9:2 (2008) 1645-1659.
Abstract(s)A Esclerose Múltipla (EM) e uma doença desmielinizante crónica podendo provocar incapacidade frequentemente associados a altos níveis de ansiedade e depressão dada as suas características de imprevisibilidade em termos de evolução. O objectivo do presente estudo foi o estudo das características psicométricas, nos doentes com EM, da escala "Hospital Anxiety & Depression Scale" (Zigmund & Snaith, 1983) e avaliar de que modo a morbilidade psicológica está relacionada com as representações na doença. A amostra para este estudo incluiu 100 pacientes com Esclerose Múltipla. Os instrumentos utilizados foram: Questionário Clínico e Sócio-Demográfico; “Hospital Anxiety and Depression Scale" (HADS) (Zigmond & Snaith, 1983), "Illness Perception Questionnaire-Revised" (IPQ-R) (Weinman & Petrie, 1997). Os resultados revelaram que a HADS-total apresenta uma boa fidelidade (0,87), bem como uma boa consistência interna das duas sub-escalas HADS-A (0,81) HADS-D (0,78), e uma estrutura factorial de dois factores preconizados pelos autores originais. Em relação à mobilidade psicológica, as diferenças encontradas vão no sentido dos doentes com mais sintomatologia depressiva e ansiosa apresentarem uma percepção mais negativa e cíclica das consequências da doença, uma compreensão mais pobre da própria doença, bem como mais distress em relação à doença. Implicações dos resultados ao nível da intervenção são apresentados.
Multiple Sclerosis (MS) is a chronic demyelinating disease that may create incapacity often associated with anxiety and depression due to the unpredictable characteristics regarding its evolution. The goal of the present study was the study of psychometric characteristics, in patients with MS, of the psychometric characteristics of HADS (Zigmund & Snaith, 1983) and assess how psychological morbidity is related to illness representations. The sample for this study included 100 ambulatory patients with MS diagnosis. The instruments included were: “Socio-demographic Questionnaire”, “Hospital Anxiety and Depression Scale" (HADS) (Zigmond & Snaith, 1983), "Illness Perception Questionnaire-Revised" (IPQ-R), (Weinman & Petrie, 1997). Results showed that Hads-.total has a good consistency (.87) and the same holds true for its subseales HADS-A (0,8 I) HADS-D (0,78) and the factorial analysis showed two factors just like the original version (Zigmond & Snaith, 1983). In terms of morbidity, patients with more depression and anxiety showed a more negative and cyclic perception of disease consequences, a poor understanding of the disease and also more distress regarding the illness. Implications of results in terms of intervention are discussed.
TypeArticle
URIhttp://hdl.handle.net/1822/9351
ISSN1645-0086
Peer-Reviewedyes
AccessOpen access
Appears in Collections:CIPsi - Artigos (Papers)

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Morbilidade psicologica na esclerose multipla.pdfDocumento principal985,06 kBAdobe PDFView/Open

Partilhe no FacebookPartilhe no TwitterPartilhe no DeliciousPartilhe no LinkedInPartilhe no DiggAdicionar ao Google BookmarksPartilhe no MySpacePartilhe no Orkut
Exporte no formato BibTex mendeley Exporte no formato Endnote Adicione ao seu ORCID