Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/1822/41686

TitleQualidade da vinculação e dos relacionamentos significativos na gravidez
Other titlesAttachment and significant relationship’s quality during pregnancy
Author(s)Figueiredo, Bárbara
Pacheco, Alexandra
Costa, Raquel A.
Margarinho, Rute
KeywordsGravidez
Vinculação
Relacionamento com o companheiro
Relacionamento com outros significativos
Attachment
Pregnancy
Relationship with partner
Relationships with significant others
Issue date2006
PublisherEdições Colibri
JournalPsicologia: Revista da Associação Portuguesa de Psicologia
CitationFigueiredo, Bárbara, Pacheco, Alexandra, Costa, Raquel, & Magarinho, Rute. (2006). Qualidade da vinculação e dos relacionamentos significativos na gravidez. Psicologia, 20(1), 65-96
Abstract(s)O estudo apresentado neste artigo destinou-se a investigar a qualidade da vinculação e das relações significativas na gravidez. Mais precisamente, teve por objectivos (1) determinar as características sociais e demográficas e as condições anteriores de existência que se associam e permitem prever um estilo de vinculação (in)seguro e (2) estimar o impacto do estilo de vinculação na qualidade do relacionamento e do apoio por parte do companheiro e de uma outra pessoa significativa, na gravidez. Uma amostra de 130 grávidas (66 adolescentes e 64 adultas) foi avaliada no último trimestre de gestação quanto ao estilo de vinculação e à qualidade do relacionamento e do apoio por parte do companheiro e de uma outra pessoa significativa (com base na Attachment Style Interview, ASI; Bifulco, Figueiredo, Guedeney, Gorman, Hays et al., 2004; Bifulco, Moran, Ball & Bernazzani, 2002a; Bifulco, Moran, Ball & Lillie, 2002b). A amostra foi recolhida na Maternidade de Júlio Dinis (Porto) e é bastante heterogénea do ponto de vista social e demográfico, em características como: a idade, o nível educacional, o estado civil, o estatuto ocupacional e o tipo de agregado familiar, embora fundamentalmente constituída por grávidas primíparas. Os resultados mostram que um estilo inseguro de vinculação pode ser previsto na sequência de separação ou divórcio parental durante a infância ou adolescência e quando a grávida está desempregada, e que a gravidez na adolescência se associa ao estilo de vinculação desligado. Mostram ainda que um estilo inseguro de vinculação permite prever um pior relacionamento na gravidez, quer com o companheiro, quer com a outra pessoa significativa, principalmente a presença de relações discordantes com o companheiro e de relações apáticas com a outra pessoa significativa. As estratégias emaranhadas afectam a relação com o companheiro (em aspectos como menos confiança, menos suporte emocional e mais interacção negativa), mas não a relação com a outra pessoa significativa; enquanto as estratégias desligadas afectam a relação com a outra pessoa significativa (em aspectos como menos actividades partilhadas e menos interacção positiva), mas não a relação com o companheiro, e as estratégias amedrontadas afectam o relacionamento, tanto com o companheiro (em aspectos como menor sentimento de ligação) quanto com a outra pessoa significativa (em aspectos como menos confiança). De acordo com a Teoria da Vinculação, conclui-se que condições adversas de existência (anteriores e actuais) propiciam vinculação insegura e que o estilo de vinculação interfere na qualidade do relacionamento com o companheiro e com outras pessoas significativas, nomeadamente na capacidade da grávida recorrer a apoio.
This study is aimed to investigate the quality of the pregnant woman s attachment and significant relationships during pregnancy. More precisely it intends (1) to deter­mine social and demographic characteristics as well as previous conditions of existence that may predict an (in)secure attachment style (2) to estimate the attach­ment style s impact on the quality of the relationship and support by the partner and another significant person, during pregnancy. A sample of 130 pregnant women (66 adolescents and 64 adults) was evaluated in the last trimester of gesta­tion on the attachment style and on the quality of the relationship and support from the partner and another significant person (on the basis of the Atta­chment Style Interview, ASI, Bifulco, Figueiredo, Guedeney, Gorman, Hays et al., 2004; Bifulco, Moran, Ball & Bernazzani, 2002a; Bifulco, Moran, Ball & Lillie, 2002b). The sample was collected at the Júlio Dinis Maternity Hospital (Porto, Portugal) and is very heterogeneous regarding social and demographic characteristics, such as: age, educational level, marital status, occupational status and family unit, though it is mainly composed of primiparous pregnant. The results showed that the pregnant childhood parental divorce/separation and present unemployment predict an insecure attachment style, and an association between teen pregnancy and an dismissing attachment style. The results also showed that an insecure attachment style predicts a worse relationship with the partner, as well as a worse relationship with the significant other, principally the presence of discordant relationships with the partner and of apathetic relationships with the significant other. Enmeshed strategies affects the relationship with the partner (in aspects as less trust, poor emotional support and more negative inter­action), but not with the significant other, while dismissive strategies affect the relationship with the significant other (in aspects as less shared activities and poor positive interaction), but not with the partner, and fearful strategies affect both the relationship with the partner (in aspects as poor attachment) and the relationship with the significant other (in aspects as less trust). One concludes according to attachment theory that previous and present adverse conditions of existence increase attachment insecurity and that attachment style interferes in the quality of the relationship with the partner and with significant others, namely in the pregnant ability to seek support.
TypeArticle
URIhttp://hdl.handle.net/1822/41686
ISSN0874-2049
Publisher versionhttp://www.scielo.mec.pt/scielo.php?pid=S0874-20492006000100005&script=sci_arttext&tlng=p
Peer-Reviewedyes
AccessOpen access
Appears in Collections:CIPsi - Artigos (Papers)

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
2006 Qualidade da vinculação e dos relacionamentos significativos na gravidez.pdf232,73 kBAdobe PDFView/Open

Partilhe no FacebookPartilhe no TwitterPartilhe no DeliciousPartilhe no LinkedInPartilhe no DiggAdicionar ao Google BookmarksPartilhe no MySpacePartilhe no Orkut
Exporte no formato BibTex mendeley Exporte no formato Endnote Adicione ao seu ORCID