Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/1822/41515

TitlePhysical activity, health-related quality of life and depression during pregnancy
Other titlesAtividade física, qualidade de vida e depressão durante a gravidez
Author(s)Tendais, Iva
Figueiredo, Bárbara
Mota, Jorge
Conde, Ana
KeywordsMotor activity
Quality of life
Depression
Pregnancy
Atividade motora
Qualidade de vida
Depressão
Gravidez
Issue date2011
PublisherEscola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca, Fundação Oswaldo Cruz
JournalCadernos de Saúde Pública
Abstract(s)This study examines physical activity patterns among women, from pre-pregnancy to the second trimester of pregnancy, and the relationship between physical activity status based on physical activity guidelines and health-related quality of life (HRQoL) and depression over pregnancy. 56 healthy pregnant women self reported physical activity, HRQoL and depression at 10-15 and 19-24 weeks of pregnancy and physical activity before pregnancy. Whereas vigorous leisure physical activity decreased after conception, moderate leisure physical activity and work related physical activity remained stable over time. The prevalence of recommended physical activity was 39.3% and 12.5% in the 1st and 2nd trimesters of pregnancy respectively, and 14.3% pre-pregnancy. From the 1st to the 2nd pregnancy trimester, most physical HRQoL dimensions scores decreased and only mental component increased, independently of physical activity status. No changes in mean depression scores were observed. These data suggest that physical activity patterns change with pregnancy and that physical and mental components are differentially affected by pregnancy course, independently of physical activity status.
Este estudo examina os padrões de atividade física antes da concepção até o segundo trimestre de gravidez e a relação entre o nível de atividade física, com base nas recomendações de atividade física, a qualidade de vida relacionada à saúde (QVRS) e depressão ao longo da gravidez. Cinquenta e seis grávidas saudáveis reportaram nível de atividade física, QVRS e depressão às 10-15 e 19-24 semanas de gravidez, além de atividade física antes da concepção. Enquanto a atividade física vigorosa no lazer diminuiu depois da concepção, as atividades físicas moderadas no lazer e no trabalho mantiveram-se estáveis. A prevalência de atividade fí- sica recomendada foi de 39,3%, 12,5% e 14,3% antes, no primeiro e no segundo trimestres de gravidez, respectivamente. Independentemente do estatuto de atividade física, a maior parte dos escores nas dimensões físicas da QVRS diminui do primeiro para o segundo trimestre de gestação, e apenas o componente mental aumenta. Não se verificaram alterações nos escores médios de depressão. Estes dados sugerem que, com a gravidez, há alteração nos padrões de atividade física; além disso, os componentes físico e mental são diferentemente afetados pelo curso da gestação, independentemente do nível de atividade física.
TypeArticle
URIhttp://hdl.handle.net/1822/41515
DOI10.1590/S0102-311X2011000200003
ISSN0102-311X
e-ISSN1678-4464
Peer-Reviewedyes
AccessOpen access
Appears in Collections:CIPsi - Artigos (Papers)

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
2011 Physical activity, health-related quality of life.pdf107,63 kBAdobe PDFView/Open

Partilhe no FacebookPartilhe no TwitterPartilhe no DeliciousPartilhe no LinkedInPartilhe no DiggAdicionar ao Google BookmarksPartilhe no MySpacePartilhe no Orkut
Exporte no formato BibTex mendeley Exporte no formato Endnote Adicione ao seu ORCID