Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/1822/41389

TítuloAvaliação da eficiência de diferentes carvões ativados comerciais na remoção de Ocratoxina A de vinho
Autor(es)Silva, Davide
Inês, António
Nunes, Fernando M.
Filipe-Ribeiro, Luís
Abrunhosa, Luís
Cosme, Fernanda
Palavras-chaveOcratoxina A
Carvão ativado
Vinho
Data2015
CitaçãoSilva, D.; Inês, A.; Nunes, F. M.; Filipe-Ribeiro, L.; Abrunhosa, Luís; Cosme, F., Avaliação da eficiência de diferentes carvões ativados comerciais na remoção da Ocratoxina A de vinho. VIII Jornadas de Bioquímica da UTAD. No. P17, Vila Real, Portugal, 15-16 Abril, 2015.
Resumo(s)A presença de micotoxinas em alimentos é uma preocupação ao nível da segurança alimentar. Contudo, os vinhos não são exceção podendo também estar contaminados com micotoxinas, especialmente ocratoxina A (OTA) [1]. Como estas substâncias tóxicas não podem ser completamente removidas da cadeia alimentar, muitos países definiram limites legais nos alimentos, com o intuito de aumentar a segurança alimentar. Assim, o limite máximo aceitável de OTA em vinhos é de 2,0 µg/kg de acordo com o regulamento da Comissão nº 1881/2006 [2]. A fim de reduzir os níveis de OTA para valores mais seguros, vários produtos enológicos foram estudados. Foi objetivo deste estudo avaliar a eficácia de produtos compostos por carvão ativado na redução de OTA presente em vinhos, bem como o seu impacto nas características finais do vinho. Foram testados oito carvões ativados diferentes, sendo um deles um produto composto por uma formulação comercial de gelatina, bentonite e carvão ativado, na dose máxima recomendada pelo fabricante. Os ensaios foram realizados em vinhos artificialmente suplementadas com OTA numa concentração final de 10 µg/L. Os resultados mostraram que a mistura comercial composta por gelatina, bentonite e carvão ativado reduziu 73% da concentração inicial de OTA em vinho branco. Contudo, verificou-se que todos os carvões ativados, exceto um, reduziu a concentração inicial de OTA em 100%. Estes resultados podem fornecer informações valiosas para os produtores de vinho, permitindo-lhes escolher o carvão ativado mais adequado para a remoção de OTA, aumentando a segurança e qualidade do produto final.
TipoconferenceAbstract
URIhttp://hdl.handle.net/1822/41389
Versão da editorahttp://8jbqutad.eu.pn/
Arbitragem científicayes
AcessoopenAccess
Aparece nas coleções:CEB - Resumos em Livros de Atas / Abstracts in Proceedings

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
document_37913_1.pdf519,2 kBAdobe PDFVer/Abrir

Partilhe no FacebookPartilhe no TwitterPartilhe no DeliciousPartilhe no LinkedInPartilhe no DiggAdicionar ao Google BookmarksPartilhe no MySpacePartilhe no Orkut
Exporte no formato BibTex mendeley Exporte no formato Endnote Adicione ao seu Currículo DeGóis