Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/1822/30941

TitleCrenças e atitudes dos profissionais face à violência conjugal: estudos com profissionais de saúde, polícias e professores
Other titlesBeliefs and attitudes of profissionals about marital violence: studies with health profissionals, policemen and teachers
Author(s)Machado, Carla
Matos, Marlene
Saavedra, Rosa Maria Melim
Cruz, Olga Furriel de Souza
Antunes, Carla Margarida Vieira
Pereira, Márcia
Rato, Ana
Pereira, Isa
Carvalho, Cláudia
Capitão, Liliana
Issue date2009
PublisherOrdem dos Médicos
JournalActa médica portuguesa
Abstract(s)Este artigo apresenta um conjunto de investigações cujo objectivo foi caracterizar as crenças dos profissionais mais directamente implicados na resposta e prevenção da violência conjugal face a este fenómeno. Para tal, um instrumento de avaliação das crenças sobre a violência conjugal foi administrado a um conjunto de 226 profissionais de saúde, 85 agentes de segurança e 280 professores. Os resultados evidenciam uma tendência para a discordância moderada, nas três amostras estudadas, relativamente aos mitos e crenças legitimadoras do abuso conjugal. Subsistem, contudo, alguns mitos relacionados com a raridade do problema, a sua atribuição a causas externas e a protecção da privacidade familiar. Os sujeitos mais velhos e de sexo masculino exibem, tendencialmente, uma maior legitimação da violência.
This article presents a set of three research projects that aimed to characterize the beliefs about marital violence of the professionals most directly implied in the response and prevention of this problem. A research questionnaire that evaluates beliefs about marital violence was administered to a sample of 226 health professionals, 85 law enforcement agents and 280 teachers. On the global results show a tendency to moderate disagreement with beliefs that legitimize this form of abuse. Some myths, however, persist in these samples, namely those related to the privacy of the problem, its rarity and attribution to external causes. Male and older subjects show, in general, higher levels of violence legitimization.
TypeArticle
URIhttp://hdl.handle.net/1822/30941
ISSN0870-399X
1646-0758
Peer-Reviewedyes
AccessOpen access
Appears in Collections:CIPsi - Artigos (Papers)

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Revista Ata Médica VD crenças e atitudes dos profissionais.pdfCrenças e atitudes dos profissionais face à violência conjugal: Estudos com profissionais de saúde, polícias e professores233,41 kBAdobe PDFView/Open

Partilhe no FacebookPartilhe no TwitterPartilhe no DeliciousPartilhe no LinkedInPartilhe no DiggAdicionar ao Google BookmarksPartilhe no MySpacePartilhe no Orkut
Exporte no formato BibTex mendeley Exporte no formato Endnote Adicione ao seu ORCID