Please use this identifier to cite or link to this item: https://hdl.handle.net/1822/24981

TitleDesenvolvimento infantil e capacitação materna como resultado da aplicação do Progama de 'Empowerment' Parental para o Desenvolvimento Infantil (PEPDI)
Author(s)Vilaça, Simão
Carvalho, Graça Simões de
KeywordsParentalidade
Formação parental
Desenvolvimento infantil
Ansiedade materna
Ensaio clínico randomizado
Issue dateJul-2013
PublisherUniversidade do Minho. Centro de Investigação em Estudos da Criança (CIEC)
Abstract(s)Neste estudo, ensaio clinico randomizado, foi desenvolvido o programa de formação parental PEPDI (Programa de Empowerment Parental para o Desenvolvimento Infantil). Participaram 411 díades de mãe/filho randomizadas pelo grupo de controlo (C) e experimental (E). As sessões do PEPDI, grupo experimental, foram realizadas a cada mãe/filho durante a 1ª semana de vida, 2º, 4º e 6º mês de vida, incluíam os seguintes conteúdos: comportamento da criança, alimentação, competências desenvolvimentais, situações previsíveis de ocorrer, e preocupações parentais. A recolha de dados, antes e após as intervenções, incluiu o nível socioeconómico (NSE), a tipologia área residencial, o número de irmãos, a ansiedade materna (STAI-Y), o conhecimento materno (KIDI) e o desenvolvimento infantil (SGS-II). As combinações das características, avaliadas no momento inicial – KIDI, STAI-Y, número de irmãos e NSE – permitiram criar clusters que evidenciaram que os 2 grupos (C e E) estavam equivalentes, no momento inicial da avaliação. Os resultados demonstraram que: i) os índices de desenvolvimento das crianças do grupo experimental (PEPDI) foram significativamente superiores (p < 0,001) aos índices das crianças do grupo de controlo, com grande magnitude do efeito (effect size) (r = 0,92); ii) os índices de ansiedade-estado materno foram significativamente inferiores (p < 0,001) no grupo experimental comparativamente ao controlo, que também teve influência significativa (p < 0,001) quando as mães aumentaram o seu índice de conhecimento materno; iii) os índices de ansiedade-traço materna foram significativamente inferiores (p < 0,001) no grupo experimental. Apresentaram também efeito significativo para esta diminuição o aumento do conhecimento materno (p < 0,001), pertencerem ao NSE baixo comparativamente ao alto, médio-alto e medio (p = 0,006), bem como residirem na área predominantemente urbana comparativamente a residentes em área medianamente urbana (p = 0,019). O PEPDI pode ser implementado com sucesso para o acompanhamento do crescimento e desenvolvimento da criança nos primeiros 6 meses de vida para reduzir os níveis de ansiedade materna, bem como promover o 'empowerment' da mãe no sentido de um melhor desenvolvimento da criança.
TypeConference paper
URIhttps://hdl.handle.net/1822/24981
ISBN978-972-8952-28-0
Peer-Reviewedyes
AccessOpen access
Appears in Collections:CIEC - Textos em atas

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
SIEFLAS_DesenvolvimInfantil.pdfArtigo2,41 MBAdobe PDFView/Open

Partilhe no FacebookPartilhe no TwitterPartilhe no DeliciousPartilhe no LinkedInPartilhe no DiggAdicionar ao Google BookmarksPartilhe no MySpacePartilhe no Orkut
Exporte no formato BibTex mendeley Exporte no formato Endnote Adicione ao seu ORCID