Please use this identifier to cite or link to this item: https://hdl.handle.net/1822/9359

TitleModelos de promoção da saúde num projecto de apoio a prostitutas/os
Author(s)Magalhães, Raquel Sofia Moutinho
Silva, Maria João
Carvalho, Graça Simões de
KeywordsPromoção da saúde
Prostituição
Comportamentos de risco
Comportamentos preventivos
Issue dateJan-2008
PublisherAssociação para o Planeamento da Família (APF)
JournalSexualidade e Planeamento Familiar
Citation"Sexualidade & Planeamento Familiar." ISSN 0872-7023. 48/49 (Jan. 2008) 29-34.
Abstract(s)O presente artigo surge como resumo de uma investigação, desenvolvida entre 2004 e 2006, fruto do interesse em conhecer e aprofundar o trabalho de promoção social e da saúde desenvolvido num contexto específico e enquadrado num projecto de apoio a prostitutas/os de rua, o Espaço Pessoa (EP) da cidade do Porto. O centro EP nasce, integrado no programa Contrato Cidade, celebrado entre o Governo e a Câmara Municipal do Porto, em 27 de Novembro de 1996, tendo como principal objectivo garantir a segurança urbana. O projecto EP é o resultado da acção da Associação para o Planeamento Familiar (APF) no contexto de um dos quatro projectos de apoio a populações em risco (informação fornecida pelo coordenador do EP). O presente estudo empírico centrara-se na perspectiva de compreender os processos do fenómeno particular deste contexto do EP, analisando e interpretando as interacções que se estabelecem entre técnicos/as, enquanto promotores/as de saúde e sociais e utentes, no que diz respeito, não só a questões de promoção da saúde, mas também de interacção pessoal, destacando-se os seguintes objectivos: 1– Identificar as perspectivas de técnicos e utentes do EP sobre as interacções estabelecidas entre uns e outros; 2– Identificar as noções de saúde, comportamentos de risco e preventivos, perspectivados por técnicos e utentes; 3– Identificar em que modelos se situam as abordagens de promoção da saúde, utilizados na instituição de apoio a prostitutas/os; 4– Reconhecer possíveis dificuldades de acções promotoras de saúde no contexto específico. A análise das perspectivas de saúde e dos comportamentos de risco e/ou preventivos assumidos pelos/as utentes, sobretudo ao nível da saúde sexual, puderam permitir-nos identificar e perspectivar em que modelos se integram as abordagens de promoção da saúde utilizadas.
TypeArticle
URIhttps://hdl.handle.net/1822/9359
ISSN0872-7023
Publisher versionhttp://www.apf.pt/
Peer-Reviewedyes
AccessOpen access
Appears in Collections:CIEC - Artigos (Papers)
DCILM - Artigos (Papers)

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Promocao Saude_Prostitutas.pdfArtigo1,73 MBAdobe PDFView/Open

Partilhe no FacebookPartilhe no TwitterPartilhe no DeliciousPartilhe no LinkedInPartilhe no DiggAdicionar ao Google BookmarksPartilhe no MySpacePartilhe no Orkut
Exporte no formato BibTex mendeley Exporte no formato Endnote Adicione ao seu ORCID