Please use this identifier to cite or link to this item: https://hdl.handle.net/1822/70005

TitleDiacrítica [33:1, 2019]
Other titlesO que é a investigação artística?: Pressupostos, práticas e problematizações
What is artistic research?: Presuppositions, practices and problematizations
Author(s)Universidade do Minho. Centro de Estudos Humanísticos
Editor(s)Rayner, Francesca
Porteiro, Tiago Manuel Monteiro Mora
Silva, José Eduardo
KeywordsTeatro
Artes performativas
Investigação artística
Investigação em Teatro e artes performativas
Issue date1-Oct-2019
PublisherUniversidade do Minho. Centro de Estudos Humanísticos (CEHUM)
JournalDiacrítica
CitationRayner, Francesca, Porteiro, Tiago & Silva, José Eduardo (Eds.) (2019). O que é a investigação artística?: Pressupostos, Práticas e Problematizações, Diacrítica, 33 (1) ISSN: 2183-9174 DOI: https://doi.org/10.21814/diacritica.33.1
Abstract(s)A criação artística é já em si um processo de investigação em que criadorxs pesquisam as possibilidades e os limites, não apenas dos seus próprios materiais, corpos, espaços e textos, mas também da sua relação com os demais elementos do mundo. Neste sentido a criação artística apresenta algumas das formas mais inovadoras e estimulantes de produzir conhecimento sobre o mundo ou, se quisermos tomar emprestada a formulação de Nelson Goodman, alguns dos modos mais sublimes de “fazer mundo”: simbolizando-o, construindo-o, transformando-o. No entanto, estes processos multidisciplinares de investigação artística nem sempre são visíveis ou explícitos e, frequentemente, utilizam noções de intuição, emoção ou subjetividade para explicar seus processos. Por estas razões, a investigação artística não se enquadra facilmente na noção da ciência com cariz objetivo e passível de ser reproduzido o que, muitas vezes, coloca em causa métodos e práticas convencionais da ciência e impele a busca de linguagens e metodologias próprias. Questiona, por exemplo, noções de conhecimento que valorizam excessivamente a mente e subvalorizam o corpo. Interroga a hierarquização que privilegia o pensar e marginaliza o sentir. Desconstrói fronteiras entre práticas artísticas e práticas sociais e políticas. Este volume da Diacrítica é, tanto quanto sabemos, o primeiro inteiramente dedicado às artes e a ser organizado pelo Núcleo de Investigação em Estudos Performativos (NIEP) do Centro de Estudos Humanísticos. Aqui procurou-se dar voz aos múltiplos pressupostos, práticas e problematizações que decorrem da tensão produtiva entre criação artística e investigação académica, trazendo também à discussão possibilidades metodológicas emergentes que procuram ultrapassar possíveis dicotomias, em prol da eliciação de complementaridades na construção de conhecimento. As contribuições que aqui reunimos foram produzidas não apenas por investigadores universitárixs na área das Artes, como também por artistas-investigadorxs dentro e fora das universidades de diferentes países. Desta forma pretendemos contribuir para o mapeamento do panorama atual da investigação artística ao nível nacional e internacional e para a consciencialização da diferença como base da investigação artística, no quadro alargado da construção de conhecimento enquanto objetivo principal da investigação académica.
TypeJournal
URIhttps://hdl.handle.net/1822/70005
DOI10.21814/diacritica.33.1
ISSN0870-8967
e-ISSN2183-9174
Publisher versionhttp://diacritica.ilch.uminho.pt/index.php/dia/issue/view/7
AccessOpen access
Appears in Collections:CEHUM - Números da Diacrítica

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
RAYNER, PORTEIRO & SILVA (Eds.) (2019). O que é a investigação artística.pdf10,26 MBAdobe PDFView/Open

Partilhe no FacebookPartilhe no TwitterPartilhe no DeliciousPartilhe no LinkedInPartilhe no DiggAdicionar ao Google BookmarksPartilhe no MySpacePartilhe no Orkut
Exporte no formato BibTex mendeley Exporte no formato Endnote Adicione ao seu ORCID