Please use this identifier to cite or link to this item: https://hdl.handle.net/1822/55652

TitleAs orientações governamentais dos setores da saúde e da educação na promoção e educação para a saúde em meio escolar: complementares ou opostas?
Author(s)Lusquinhos, Leonel
Carvalho, Graça Simões de
KeywordsEducação para a saúde
Promoção da saúde
Issue dateJul-2018
PublisherUniversidade do Minho. Centro de Investigação em Estudos da Criança (CIEC)
CitationLusquinhos, L. & Carvalho, G.S. (2018). As orientações governamentais dos setores da Saúde e da Educação na Promoção e Educação para a Saúde em Meio Escolar: complementares ou opostas? (Resumo). In: Silva, I., Martins, I., Azevedo, F., Vieira, M.H., Palhares, P., Serrano, A., Carvalho, G.S., Pereira, B. (Eds.) Programa e Resumos das III Jornadas em Estudos da Criança. Braga: CIEC, p.55.
Abstract(s)Todas as escolas públicas portuguesas são consideradas Escolas Promotoras de Saúde, o que pressupõe terem um plano estruturado e sistematizado elaborado em parceria pelos sectores da saúde e da educação. Neste estudo, de natureza qualitativa e descritivo, pretendeu-se identificar e comparar as orientações emanadas pelos sectores da saúde e da educação, com o objetivo de compreender a articulação entre ambos e verificar se se coadunam com as linhas orientadoras internacionais para a promoção e educação para a saúde em meio escolar. Assim, foram selecionados 29 documentos de diversas tipologias (“Diário da República”, “Documento de trabalho”, Relatório” e “Outros documentos”) obtidos a partir dos portais da saúde e da educação tendo sido sujeitos à análise de conteúdo, utilizando o software NVivo®11 Pro. Numa primeira fase, procedeu-se à análise de frequência de palavras (“wordstorm”), e depois à análise codificada para cinco categorias: “medidas adotadas”, “objetivos”, “metodologias/estratégias”, “áreas/temas de intervenção” e “avaliação”. O “wordstorm” confirmou que os 29 documentos selecionados incidem em aspetos relacionados com saúde e educação em meio escolar. O setor da saúde utiliza com maior frequência o conceito de “promoção da saúde” enquanto o da educação privilegia o conceito de “educação para a saúde”. A análise por categoria mostra que ambos os setores: (i) se preocupam com as “medidas a adotar” para proporcionar condições de organização e de cooperação, (ii) têm o “objetivos” claramente delineados e coincidentes, (iii) consideram relevante as “metodologias/estratégias” ativas, em particular a metodologia por projeto, (iv) apresentam “áreas/temas de intervenção” idênticas e (v) consideram a “avaliação” essencialmente quantitativa, sendo o setor da saúde focado nos processos e nos resultados e o da educação no diagnóstico, monitorização e avaliação. Os documentos de referência dos setores da saúde e da educação mostraram ser convergentes e complementares, havendo articulação entre ambos para uma eficiente promoção e educação para saúde em meio escolar, dando assim cumprimento ao preconizado internacionalmente.
TypeAbstract
URIhttps://hdl.handle.net/1822/55652
ISBN978-972-8952-54-9
Publisher versionhttp://www.eventos.ciec-uminho.org/jornadas2018/docs/lresumos.pdf
Peer-Reviewedyes
AccessOpen access
Appears in Collections:CIEC - Comunicações

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
3JEC-EPS-Orientacoes-p.55.pdf2,39 MBAdobe PDFView/Open

Partilhe no FacebookPartilhe no TwitterPartilhe no DeliciousPartilhe no LinkedInPartilhe no DiggAdicionar ao Google BookmarksPartilhe no MySpacePartilhe no Orkut
Exporte no formato BibTex mendeley Exporte no formato Endnote Adicione ao seu ORCID