Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/1822/47555

TitleMais importante que a verdade: o valor argumentativo dos provérbios
Other titlesMore important than the truth: the argumentative value of proverbs
Author(s)Teixeira, José
KeywordsArgumentação
História da língua portuguesa
Provérbios
Significado linguístico
Argumentation
Portuguese language history
Proverbs
Linguistic meaning
Issue date2017
CitationTeixeira, José (2017) “Mais importante que a verdade: o valor argumentativo dos provérbios”, in Soares, Rui e Lauhakangas, Outi (Org.), 10º Colóquio Interdisciplinar sobre Provérbios/ 10th Interdisciplinary Colloquium on Proverbs. Actas ICP16 Proceedings, Associação Internacional de Parameologia/ International Association of Paramiology (AIP-IAP), pp. 550-560. (ISBN 978-989-98685-7-1) outubro 2017
Abstract(s)Os provérbios são, habitualmente, vistos e definidos como a expressão popular de verdades aprendidas pelas experiências de vida de uma comunidade linguística. Aparecem, geralmente, utilizados em discursos fortemente argumentativos em que o provérbio funciona como um postulado inquestionável cuja veracidade foi autenticada pelas vivências das anteriores gerações. A força argumentativa da utilização de um provérbio e a sua faceta de postulado assentam, precisamente, no facto de ele ser tomado como uma verdade assumidamente comprovada pela experiência e por isso a não necessitar de demonstração. No entanto, paradoxalmente, a utilização de um provérbio resiste ao facto de ele ser questionável, de haver outro que defenda o seu contrário e continua a resistir mesmo quando ele se torna, em certos casos, não transparente, deixando de ter o valor semântico que tivera na origem e que justificava a sua utilização. Através de exemplos de provérbios portugueses e da sua alteração histórica, procurar-se-á demonstrar como o provérbio possui uma força argumentativa que consegue ultrapassar dificuldades inultrapassáveis na argumentação tradicional.
Proverbs are usually seen and defined as the popular expression of some truths learned by life experiences in a linguistic community. They are commonly used in strongly argumentative speeches where the proverb works as an unquestioned truth justified by the experiences of previous generations. The argumentative force of a proverb and its postulate aspect are based on the fact that it is taken as a truth openly proved by experience and therefore it needs no demonstration. However, paradoxically, the use of a proverb resists that it can be questionable, it can exist another proverb that defends the opposite value and even when it becomes, in some cases, not transparent, when it loses the semantic value it had before and which was justifying its use. Using examples of Portuguese proverbs and its historical changes we will seek to demonstrate how the proverb has an argumentative force that can overcome insurmountable difficulties in the traditional argumentative speech.
TypeConference paper
URIhttp://hdl.handle.net/1822/47555
ISBN978-989-98685-7-1
Peer-Reviewedyes
AccessOpen access
Appears in Collections:CEHUM - Artigos em livros de atas

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
texto pub adapt REPOSIT.pdf628,46 kBAdobe PDFView/Open

This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons

Partilhe no FacebookPartilhe no TwitterPartilhe no DeliciousPartilhe no LinkedInPartilhe no DiggAdicionar ao Google BookmarksPartilhe no MySpacePartilhe no Orkut
Exporte no formato BibTex mendeley Exporte no formato Endnote Adicione ao seu ORCID