Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/1822/33377

TitleObesidade pediátrica num ficheiro da região do Minho
Other titlesPediatric obesity in a health centre file of Minho
Author(s)Velosa, Teresa Luísa
Antunes, Henedina
Gomes, Sandra Silva
KeywordsAmamentação
Cuidados de saúde primários
Obesidade
Pediatria
Prevalência
Prevenção e controle
Breast feeding
Obesity
Pediatrics
Prevalence
Prevention and Control
Primary health care
Issue date2013
Abstract(s)Introdução: Portugal é um dos cinco países da Europa com maior prevalência de excesso de peso (EP) e obesidade (OB) em idade pediátrica. Objetivos: Avaliar a prevalência de EP e OB nas crianças/adolescentes dum ficheiro de utentes dos cuidados primários. Material e métodos: Estudo observacional e transversal. A população incluia as crianças, dum ficheiro do ACES do Cávado III, que completassem 3 a 17 anos no ano 2010. Recolha de dados por convocação/agendamento. Parametrizados: peso, estatura e perímetro de cintura. Calculado o índice de massa corporal (IMC), percentil de IMC e percentil de perímetro de cintura, utilizando as classificações do CDC e do NAHNES III, respetivamente. Preenchido um questionário para as crianças/adolescentes com EP ou OB. Resultados: Da população de 263 elementos compareceram 199 (amostra) para a parametrização. A prevalência de EP foi de 14% e de OB de 12%, total de 26% (n=52). Dos 52 elementos com EP/OB, 48 responderam a um questionário, quatro não (dois emigraram; dois não compareceram). Nestes verificou-se uma correlação entre o percentil de perímetro de cintura superior a 90 e a ocorrência de obesidade, p < 0,01; não praticavam uma hora diária ou mais de atividade física 77%, com predomínio no sexo feminino 89%, p = 0,01; despendiam mais de duas horas em atividades sedentárias 46%; verificou-se uma baixa ingestão de hortícolas e fruta e elevada em produtos açucarados e fritos; ingeriam quantidades de carne e peixe maiores que as porções recomendadas para a idade 60%; foram amamentados 88% e pelo menos durante seis meses 54%; iniciaram a diversificação alimentar entre os quatro e os seis meses 66%; a escolaridade parental foi de nove ou menos anos em 83%. Conclusões: Na população pediátrica estudada, verificou-se uma prevalência de EP e de OB próxima dos valores da literatura. A alimentação e atividade física nos com EP/OB foram maioritariamente desadequadas.
Introduction: Portugal is the one out of five European countries with highest prevalence of overweight (OW) and childhood obesity (OB). Objectives: To asses and characterize children and adolescents with OW and OB from a health centre file in primary care. Material and methods: Cross-sectional study. All children, in a centre file of the ACES do Cávado III, completing 3-17 years of age in 2010, were included. Participant recruitment was actively undertaken. Data collected included weight, height and waist circumference. Body mass index (BMI), BMI percentile and waist perimeter percentile were then calculated, using CDC and NAHNES III classifications, respectively. A questionnaire was applied for children with OW or OB. Results: Within the population of 263 elements, 199 attended the study (sample). The prevalence of OW and OB was 14% and 12%, respectively, totalizing 26% (n=52). Within the 52 elements with OW / OB, 48 answered a questionnaire, and four did not (two emigrated; two unattended). In theses ones, a correlation between a percentile of waist circumference greater than 90 and the occurrence of obesity, was demonstrated, p < 0,01; practicing one hour or more of daily physical activity, wasn’t achieved by 77%, with predominance in girls 89%, p = 0,01; spending two or more hours daily in sedentary activities was verified in 46%; there was a low intake of fruit and vegetables and high in sugar and fried foods; quantities of meat and fish were larger than the recommended servings for age in 60%; breastfeeding was observed in 88% of which 54% during at least six months; food introduction started between four and six month in 66%; parents had nine or fewer years of schooling in 83% of cases. Conclusions: The prevalence of overweight and obesity in this paediatric population was close to literature values. Diet and physical activity in those with OW/OB was mostly inadequate.
TypeArticle
URIhttp://hdl.handle.net/1822/33377
ISSN1646-4745
Publisher versionwww.ecosdomunhio.pt
Peer-Reviewedyes
AccessOpen access
Appears in Collections:ICVS - Artigos em Revistas Internacionais com Referee

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
velos t_ecos minho 2013 prep.pdf247,05 kBAdobe PDFView/Open

Partilhe no FacebookPartilhe no TwitterPartilhe no DeliciousPartilhe no LinkedInPartilhe no DiggAdicionar ao Google BookmarksPartilhe no MySpacePartilhe no Orkut
Exporte no formato BibTex mendeley Exporte no formato Endnote Adicione ao seu ORCID