Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/1822/29768

Title(Des)Acordo Ortográfico em foco : representações sociais de estudantes brasileiros e portugueses
Other titlesThe Orthographic (dis)Agreement in focus : Portuguese and Brazilian students’s social representations
Author(s)Carvalho, Michelly Santos de
Cabecinhas, Rosa
Magalhães, Laerte
Editor(s)Martins, Moisés de Lemos
Cabecinhas, Rosa
Macedo, Lurdes
Macedo, I.
KeywordsAcordo Ortográfico
Lusofonia
Representações sociais
Orthographic Agreement
Lusophony
Social representations
Issue dateApr-2014
PublisherUniversidade do Minho. Centro de Estudos de Comunicação e Sociedade (CECS)
Abstract(s)Neste estudo fazemos uma análise das representações de estudantes universitários brasileiros e portugueses sobre o Acordo Ortográfico da Língua Portuguesa, através da metodologia de grupos focais. Entre os participantes portugueses, observámos a predominância de posições desfavoráveis ao tratado. Os argumentos apresentados para essa discordância giram em torno de questões identitárias como a perda da essência da língua, da identidade portuguesa e as concessões feitas ao Brasil (ex-colónia). Entre os participantes brasileiros também prevaleceram posicionamentos contrários ao acordo. Neste caso, a rejeição do Acordo liga-se principalmente com os problemas sociais que o país enfrenta (distribuição de livros, dificuldades dos professores no ensino e avaliação dos alunos, etc.). Quanto aos significados associados à Lusofonia, a maior parte dos estudantes brasileiros referiram não ter qualquer noção sobre o termo. Pelo contrário, os estudantes portugueses, no geral associaram o mesmo à problemática da relação entre os países de língua oficial portuguesa, ao processo de colonização e à expansão portuguesa.
This article presents an analysis of the representations of Brazilian and Portuguese university students about the Portuguese Language Orthographic Agreement, using the methodology of focus groups. Among the Portuguese participants, we observed a predominance of unfavorable positions towards the treaty. The arguments for this discordance revolve around the perceived identity threat and the submission to Brazil, a former Portuguese colony, which is perceived as the leader of the treaty. Among the Brazilian participants, unfavorable positions towards the treaty have also prevailed; however, this positioning against the Orthographic Agreement binds primarily with the social and pedagogical concerns (for example: book distribution, difficulties in teaching the new orthography and assessing the students, etc.). Regarding the meanings associated with Lusophony, most Brazilian students participating in focus groups stated they do not have any notion about it. Portuguese students, on the contrary, in general associated this term with the problematic relations among the Portuguese-speaking countries, the process of colonization and the Portuguese Expansion.
TypebookPart
URIhttp://hdl.handle.net/1822/29768
ISBN978-989-8600-21-9
Publisher versionhttp://www.lasics.uminho.pt/ojs/index.php/cecs_ebooks/article/view/1746/1677
AccessopenAccess
Appears in Collections:CECS - Livros e capítulo de livros / Books and book chapters

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
MC_RC_LM_interfaces.pdfCapítulo de e-book312,58 kBAdobe PDFView/Open

Partilhe no FacebookPartilhe no TwitterPartilhe no DeliciousPartilhe no LinkedInPartilhe no DiggAdicionar ao Google BookmarksPartilhe no MySpacePartilhe no Orkut
Exporte no formato BibTex mendeley Exporte no formato Endnote Adicione ao seu Currículo DeGóis