Please use this identifier to cite or link to this item: https://hdl.handle.net/1822/29122

TitleConsiderações (e desconsiderações) sobre hortas em escolas urbanas e seus objetivos para a educação em ciências e a educação em saúde
Other titlesConsiderations (and unconsidered issues) on urban school gardens and their goals for science education and health education
Author(s)Silva, Elizabete Cristina Ribeiro
Dysarz, Fernanda Pereira
Cerqueira, Hugo
Fonseca, Alexandre Brasil Carvalho da
Carvalho, Graça Simões de
KeywordsAgricultura urbana
Agroecologia
Educação alimentar e nutricional
Educação em ciências
Educação em saúde
Horta escolar urbana
Urban agriculture
Agroecology
Food and nutrition education
Science education
Health education
Urban school vegetable garden
Issue date2013
PublisherABRAPEC
Abstract(s)A proliferação, no Brasil, de hortas escolares, pelo seu reconhecimento como facilitadoras do desenvolvimento de hábitos alimentares saudáveis, contrasta com as raras publicações científicas sobre o tema. O artigo baseia-se em resultados parciais de pesquisa que pretende elaborar parâmetros para intervenções com hortas em escolas públicas urbanas no Brasil que favoreçam a Educação em Ciências e em Saúde. Sob a perspectiva pedagógica emancipatória pautada em fundamentos do Programa Nacional de Alimentação Escolar, da Sociologia das Ausências, da Complexidade, da Agroecologia e da Agricultura urbana procedeu-se à análise textual discursiva de relatórios sobre uma experiência com horta em escola pública urbana. São identificados aspectos para sua estruturação físico-pedagógica desconsiderados em grande parte das intervenções: a conjunção entre empenho intelectual e físico, a horizontalidade das relações e conhecimentos, escolha de cultivares com impacto pedagógico e, ainda, conformação ergonômica, equipamentos de segurança e composição de ambiente favorável à experimentação gustativa.
The proliferation in Brazil of school gardens as being recognized as facilitating the development of healthy eating habits, contrasts with the few scientific studies about of these practices. The article is based on partial results of a research that aims to develop principles for interventions with vegetable gardens in urban public schools in Brazil to promote science education and health education. Upon the emancipatory pedagogical perspective grounded in the National Programme of School Nutrition, of the Sociology of Absences, Complexity, Agroecology and Urban Agriculture, textual analysis of reports on an intervention in a urban public school was carried out. Aspects that have been disregarded in most interventions, such as the physical and pedagogical structuring of school vegetable gardens were identified: intellectual and physical commitment, the horizontality of relationships and knowledge, choice of cultivars with pedagogical impact, as well as ergonomic conformation, safety equipment and structuring supportive environments for gustatory experimentation.
TypeConference paper
URIhttps://hdl.handle.net/1822/29122
ISBN978-85-99681-03-9
Publisher versionhttp://www.adaltech.com.br/testes/ixenpec/
Peer-Reviewedyes
AccessOpen access
Appears in Collections:CIEC - Textos em atas

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
ENPEC2013_HortasEscolares.pdfArtigo311,88 kBAdobe PDFView/Open

Partilhe no FacebookPartilhe no TwitterPartilhe no DeliciousPartilhe no LinkedInPartilhe no DiggAdicionar ao Google BookmarksPartilhe no MySpacePartilhe no Orkut
Exporte no formato BibTex mendeley Exporte no formato Endnote Adicione ao seu ORCID