Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/1822/14715

TitleAvaliação das funções executivas em alunos do 2º Ciclo do Ensino Básico com dificuldades de aprendizagem específicas e suas implicações no contexto das aulas de estudo acompanhado
Author(s)Ribeiro, Isabel Gonçalves
Advisor(s)Santos, Anabela Cruz dos
Correia, Luís de Miranda
Issue date2010
Abstract(s)Este estudo exploratório descreve o processo de tradução e adaptação para Português Europeu do Behavior Rating Inventory of Executive Functions (versão para professores – BRIEF; Gioia, Isquith, Guy, & Kenworthy, 2000, e versão para alunos – BRIEF-SR; Guy, Isquith, & Gioia, 2004), o qual disponibiliza um Índice Executivo Global (IEG). Deste processo resultaram duas versões do Inventário de Classificação Comportamental de Funções Executivas (ICCFE; Ribeiro & Santos, 2009). O ICCFE-P aplica-se a professores e inclui 86 itens organizados em oito escalas que se agrupam num Índice de Regulação Comportamental [IRC; 1) Inibição; 2) Alternância e 3) Controlo Emocional] e num Índice Metacognitivo [IM; 4) Inicialização; 5) Memória de Trabalho; 6) Planeamento/Organização; 7) Organização de Materiais e 8) Monitorização]. O ICCFE-A aplica-se a alunos e inclui 80 itens organizados em oito escalas agrupadas num IRC [1) Inibição; 2) Alternância – inclui as subescalas Alternância Comportamental e Alternância Cognitiva; 3) Controlo Emocional e 4) Monitorização] e num IM [5) Memória de Trabalho; 6) Planeamento/Organização; 7) Organização de Materiais e 8) Finalização de Tarefas]. Os inventários foram aplicados a uma amostra de 87 alunos (10 – 13 anos), 15 com Dificuldades de Aprendizagem Específicas (DAE), a frequentar o 2.º Ciclo do Ensino Básico, no Concelho da Póvoa de Varzim. As diferenças significativas encontradas indicam que: a) as professoras percepcionam uma menor funcionalidade executiva dos alunos com DAE, dificuldades de Alternância e de Memória de Trabalho nos alunos do 5.º ano e associações entre dificuldades metacognitivas e Classificações Internas Finais (CIF) baixas; b) os alunos com DAE indicam menores dificuldades de Alternância Comportamental encontrandose associações entre dificuldades de Alternância e CIF altas; c) os alunos sem DAE apresentam percepções de funcionalidade executiva similares às das professoras. As correlações encontradas entre escalas e índices são significativas e positivas, com uma consistência interna a variar entre α = .82 e α = .98 (ICCFE-P) e entre α = .53 e α = .94 (ICCFE-A) e a análise factorial a indicar que o IRC e o IM, cujo somatório corresponde ao IEG, explicam 81.63% (ICCFE-P) e 64.17% (ICCFE-A) da variância. A análise do desempenho dos alunos ao nível das funções executivas, com base no ICCFE-P e no ICCFE-A, pode contribuir para a definição de objectivos específicos de desenvolvimento de competências, no contexto das aulas de Estudo Acompanhado, favoráveis a uma maior autonomia, capacidade reflexiva e auto-regulação dos processos de aprendizagem, para um crescente sucesso escolar dos alunos.
This study describes the process of translation and adaptation into European Portuguese of the Behavior Rating Inventory of Executive Functions (teacher‟s form – BRIEF; Gioia, Isquith, Guy, & Kenworthy, 2000; student‟s self-report form – BRIEF-SR; Guy, Isquith, & Gioia, 2004) which provides a Global Executive Composite (GEC) score. Two versions of the Inventário de Classificação Comportamental de Funções Executivas (ICCFE; Ribeiro & Santos, 2009) were developed. The ICCEF-P (teacher‟s form) contains 86 itens organized in eight scales that form a Behavior Regulation Index [BRI; 1) Inhibit; 2) Shift; 3) Emotional Control] and a Metacognition Index [MI; 4) Initiate; 5) Working Memory; 6) Plan/Organize; 7) Organization of Materials; 8) Monitor]. The ICCFE-A (student‟s form) contains 80 itens organized in eight scales that form a BRI [1) Inhibit; 2) Shift – includes Behavioral Shift and Cognitive Shift subscales; 3) Emotional Control; 4) Monitor] and a MI [5) Working Memory; 6) Plan/Organize; 7) Organization of Materials; 8) Task Completion]. The study sample included 87 students (aged 10 – 13 years), 15 with Specific Learning Disabilities (SLD), attending 5th and 6th grades in Póvoa de Varzim. Group comparisons indicate significant differences: a) teachers have a perception that SLD students have a less effective executive functioning, Shift and Working Memory difficulties on 5th grade students and associations between metacognitive difficulties and Final Grades (FG); b) SLD students report minor difficulties on Behavioral Shift and also associations between Shift difficulties and high FG; c) students without SLD and teacher perceptions of executive functioning are similar. The correlations between scales and Indexes are significant and positive with an internal consistency between α = .82 and α = .98 (ICCFE-P) and between α = .53 and α = .94 (ICCFE-A); factor analysis indicates that BRI and MI, which combine into GEC, explains 81.63% (ICCFE-P) and 64.17% (ICCFE-A) of the variance. The analysis of the students‟ performance on executive functioning, based on ICCEF-P and ICCFE-A scores, may play an essential role in defining specific skill development goals, in Estudo Acompanhado context (i.e., lessons that aim to provide structured study guides based on skills and strategies to enhance learning outcomes), enabling a more autonomous, reflective and self-regulated managing capacity of learning processes for students to achieve greater academic success.
TypeMaster thesis
DescriptionDissertação de mestrado em Educação Especial (área de especialização em Dificuldades de Aprendizagem Específicas)
URIhttp://hdl.handle.net/1822/14715
AccessOpen access
Appears in Collections:BUM - Dissertações de Mestrado
CIEd - Dissertações de Mestrado em Educação / MSc Dissertations in Education

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
tese.pdf2,19 MBAdobe PDFView/Open

Partilhe no FacebookPartilhe no TwitterPartilhe no DeliciousPartilhe no LinkedInPartilhe no DiggAdicionar ao Google BookmarksPartilhe no MySpacePartilhe no Orkut
Exporte no formato BibTex mendeley Exporte no formato Endnote Adicione ao seu ORCID