Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/1822/11432

TitleAuto-avaliação das aprendizagens : representações e práticas de professores de línguas estrangeiras
Other titlesSelf-assessment in foreign language learning : teachers’ beliefs and practices
Author(s)Costa, Maria Manuela Parente Soares da
Advisor(s)Moreira, Maria Alfredo
KeywordsAuto-avaliação
Autonomia
Supervisão interpares
Self-assessment
Autonomy
Peer supervision
Issue date21-Dec-2009
Abstract(s)Neste estudo investigámos a cultura de auto-avaliação de professores de Línguas Estrangeiras (LE) de uma Escola EB 2,3 do distrito de Viana do Castelo, no ano lectivo 2008/2009. Considerando o pressuposto que a auto-avaliação promove uma maior autonomia do aluno na regulação do seu processo de aprendizagem, pretendeu-se compreender a valorização que estes professores lhe atribuem e contribuir para a reconstrução de suas representações e práticas de auto-avaliação. Assim, o estudo teve como objectivos: a) conhecer as representações dos professores sobre a auto-avaliação das aprendizagens em LE no ensino básico (2º e 3º ciclos); b) caracterizar indirectamente as suas práticas de auto-avaliação das aprendizagens, confrontando-as com as suas representações, c) reconstruir as representações e práticas de auto-avaliação deste grupo de professores; d) produzir materiais de auto-avaliação das aprendizagens das LE. Tratou-se de um estudo de caso de natureza interpretativa e interventiva, que assumiu uma vertente colaborativa, apontando para o contributo do desenvolvimento profissional das participantes numa perspectiva de supervisão interpares. Envolveu a análise quantitativa e qualitativa dos dados através do recurso às seguintes fontes: inquérito(s) por questionário a todos os docentes de LE da escola, sessões de formação sobre o tema em estudo, análise de instrumentos de auto-avaliação em uso pelos docentes e, posteriormente, dos instrumentos produzidos na formação. Os dados recolhidos permitem-nos concluir que este grupo de professoras valoriza a autoavaliação como dispositivo promotor da auto-regulação da aprendizagem e apontam para uma aproximação gradual das representações às práticas das participantes, sugerindo mudanças nas práticas de desenvolvimento de materiais e uma maior predisposição para a implementação de práticas de auto-avaliação mais sistemáticas. As principais limitações a este estudo prendem-se com o número reduzido de professoras de LE envolvidas, pertencentes a um contexto escolar específico, não sendo, por isso, possível generalizar para outros contextos educativos, bem como à subjectividade inerente à abordagem interpretativa.
The present study focuses on the beliefs and practices of a group of foreign language teachers concerning students’ self-assessment. It was carried out in a lower secondary school, in the district of Viana do Castelo, during the school year 2008/2009. Based on the assumption that self-assessment fosters an increasing autonomy in students’ ability to self-regulate their own learning, we intended to understand the value these teachers give to this practice and to contribute to the reconstruction of their beliefs and practices of self-assessment. So, the study aims at fulfilling the following objectives: a) to identify the beliefs related to selfassessment in foreign language learning; b) to characterize the perceptions of practice of selfassessment and confronting them with the teachers’ beliefs; to reconstruct the beliefs and practice of this group of teachers; d) to produce self-assessment materials for foreign language classes. This case study used an interpretative methodology and it involved quantitative and qualitative analysis of the collected data which resulted from the following sources of evidence: a questionnaire applied to all FL teachers; workshops with those teachers; analysis of self-assessment materials being used by the teachers and of the materials produced in the workshops. The study, which was developed in cooperation with another teacher doing a study on formative evaluation with the same group of teachers, also intended to contribute to the development of professional growth of the teachers involved by a collaborative peer supervision process. The results allow us to determine that this group of FL teachers values self-assessment procedures as a means of promoting self-regulated learning and indicate a gradual approximation of the participants’ beliefs to their practices. The results also hint at changes in the production of selfassessment materials as well as a greater predisposition in implementing more systematic selfassessment practices in their foreign language classes. The main limitations are linked to the reduced number of FL teachers, belonging to a specific school, involved in this study, which makes it impossible to generalize to other educational contexts as well as to the use of an interpretative methodology of the gathered data.
TypeMaster thesis
DescriptionDissertação de mestrado em Educação (área de especialização em Supervisão Pedagógica em Ensino das Línguas Estrangeiras)
URIhttp://hdl.handle.net/1822/11432
AccessOpen access
Appears in Collections:CIEd - Dissertações de Mestrado em Educação / MSc Dissertations in Education
BUM - Dissertações de Mestrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
tese.pdf5,5 MBAdobe PDFView/Open

Partilhe no FacebookPartilhe no TwitterPartilhe no DeliciousPartilhe no LinkedInPartilhe no DiggAdicionar ao Google BookmarksPartilhe no MySpacePartilhe no Orkut
Exporte no formato BibTex mendeley Exporte no formato Endnote Adicione ao seu ORCID