Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/1822/9874

TitleSehnsucht e saudade para uma história comparada do pathos
Author(s)Madureira, Delfina de Araújo
Advisor(s)Grossegesse, Orlando
Issue date23-Oct-2009
Abstract(s)Partimos da tese fundamental de uma construção cultural comparável de Sehnsucht e Saudade, sentimentos definidos na lógica de um pathos natural (não-retórico, original) e funcionalizados na lógica de um pathos nacional a partir da situação de crise vivida nos finais do século XVII. O entendimento do sublime como sentimento grego numa situação de crise permite uma reinterpretação da história da recepção do sublime que se afasta de uma visão dominada pela concepção iluminista universal do sublime como prova da liberdade humana perante o perigo. A relevância atribuída à estetização da dor e à faculdade contemplativa (Schiller) permitem a definição de um entusiasmo triste, sob o impacto do conceito de joy of grief e do ossianismo. Consideramos este momento evolutivo importante para poder articular a história da recepção do sublime com a génese de Sehnsucht e Saudade como sentimentos valiosos: num momento de crise, a transposição elegíaca do sentimento de perda combina-se com o sentimento original de pertença ao lugar e com o culto da memória colectiva, projectando um passado idealizado para o futuro. Esta configuração é entendida como pathos natural, funcionável para um pathos nacional, nomeadamente em culturas que nos séculos XIX e XX conservam a noção de Império supranacional, como é o caso da cultura alemã e portuguesa, respectivamente. No caso da Alemanha pós-guerra e pós-holocausto, a crítica desta fixação foi muito mais severa do que no caso do Portugal pós-salazarista. A crítica da construção cultural do sentimento, nomeadamente a passagem de pathos natural para pathos nacional, é considerada a fase mais recente de uma história comparada do pathos que este estudo desenvolve numa análise de discursos teóricos (filosóficos e filológicos) e textos líricos. Contrariamente ao discurso que destaca a dimensão épica na construção da identidade nacional, com base no conceito da epopeia nacional [Nationalepos] que o Romantismo alemão desenvolveu a partir da recepção de Os Lusíadas, privilegiamos neste estudo a interacção entre filosofia e poesia para a construção cultural de Sehnsucht e Saudade, sentimentos valiosos para ‘trabalhar’ momentos de crise. Em vez de reproduzir o tradicional discurso de história literária nacional que defende as referidas construções como próprias do país e do povo, a abordagem de história comparada permite uma geografia transcultural e interliterária, que realça a importância de relações de recepção recíprocas, de um modo directo ou indirecto, para desenvolver conceitos declarados originais numa determinada cultura e literatura nacional. Após a análise comparada de discursos teóricos segue uma análise de um corpus de poesia alemã e portuguesa, com textos significativos na construção, modificação e deconstrução de Sehnsucht e Saudade, que procura determinar fases evolutivas no campo da lírica.
Starting with the basic proposition of a comparable cultural construction of Sehnsucht and Saudade, sentiments defined in the logic of a natural pathos (non-rhetorical, original) and functionalised within the logic of a national pathos stemming from the crisis situation experienced at the end of the 17th Century. Recognition of the sublime as a Greek sentiment in a crisis situation enables a reinterpretation of the history of the reception of the sublime that deviates from a vision dominated by the universal illuminist conception of the sublime as proof of human liberty in the presence of danger. The relevance attributed to the aesthetisation of pain and to contemplative faculty (Schiller) enables the explanation of sad enthusiasm, under the impact of the concept of The Joy of Grief and Ossianism. We consider this evolutionary moment important in order to be able to articulate the history of the reception of the sublime with the genesis of Sehnsucht and Saudade as valuable sentiments: in a moment of crisis, the elegiac transposition of the sentiment of loss combines with the original sentiment of belonging to the place and with the cult of collective memory, projecting an idealised past into the future. This configuration is known as natural pathos, which functions as national pathos, namely in cultures that in the 19th and 20th Centuries preserved the notion of a supranational Empire, as in the case of German and Portuguese culture respectively. In the case of post-war and post-holocaust Germany, criticism of this fixation was much more severe than in the case of post- Salazar Portugal. Criticism of the cultural construction of the sentiment, namely the passage from natural pathos to national pathos, is considered the most recent phase of a compared history of pathos that this study is developing in an analysis of theoretic discourses (philosophical and philological) and lyrical texts. Contrary to the discourse that places emphasis on the epic dimension in the construction of national identity, based on the notion of national epic poetry (National Epics) that German Romanticism developed from the reception of Os Lusíadas, in this study we favour the interaction between philosophy and poetry for the cultural construction of Sehnsucht and Saudade, which are valuable sentiments to ‘work through’ moments of crisis. Instead of reproducing the traditional discourse of national literary history that defends said constructions as belonging to the country and the people, the compared history approach allows a transcultural and interliterate geography that highlights the importance of the relationships of reciprocal reception, either directly or indirectly, to develop concepts considered original in a given culture and national literature. After the compared analysis of theoretical discourse there follows an analysis of a corpus of German and Portuguese poetry, with texts that are important for constructing, modifying and deconstructing Sehnsucht and Saudade, which seeks to determine the evolutionary phases in the field of lyric poetry.
TypeDoctoral thesis
DescriptionTese de doutoramento em Ciências (ramo de conhecimento em Literatura Comparada)
URIhttp://hdl.handle.net/1822/9874
AccessOpen access
Appears in Collections:CEHUM - Teses de Doutoramento
BUM - Teses de Doutoramento
ILCH - Teses de doutoramento

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Tese.pdf1,46 MBAdobe PDFView/Open

Partilhe no FacebookPartilhe no TwitterPartilhe no DeliciousPartilhe no LinkedInPartilhe no DiggAdicionar ao Google BookmarksPartilhe no MySpacePartilhe no Orkut
Exporte no formato BibTex mendeley Exporte no formato Endnote Adicione ao seu ORCID