Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/1822/906

TítuloRacionalização do processo de desenho : coordenação e gestão de projectos de construção para edifícios de habitação de custo controlado
Autor(es)Vieira, Miguel Jaime de Araújo Pais
Data2003
Resumo(s)Tradicionalmente cada projecto de construção é encarado como um trabalho único. Isto diz respeito ao desenho de construção, às tecnologias usadas e às relações entre as organizações que participam no projecto. A construção funciona assim com uma indústria de protótipos e consequentemente o seu nível de industrialização é muito baixo, quando comparado com as outras actividades. A organização dos projectos de construção está dividida em partes fortemente seccionadas. Por um lado, as diferentes tarefas e responsabilidades dos projectistas e da empresa de construção, por outro lado, o modelo de construção com base em projectos detalhados sobre desenhos e especificações de materiais, componentes e métodos construtivos, levaram a uma situação em que a escolha pelo preço inicial mais baixo, por contraposição ao preço mais baixo para o utilizador, se tornou a regra. Este método de trabalho é olhado como normal, apesar de ser responsável pelo baixo nível de inovação tecnológica. A existência de um enorme conjunto de sistemas, códigos e diferentes standards em vigor em todos os países industrializados, mais não faz do que aumentar estas características da indústria da construção. A aplicação do Performance Based Building Concept, proposto pelo International Council for Research and Innovation in Building, define o uso de requisitos para o edifício construído e isto significa ter como objectivo o produto final, mais do que os meios para lá chegar. Descreve edifícios com base em um objectivo de qualidade que deve ser atingido e não em soluções técnicas ou descrição de materiais. É proposto que estes novos regulamentos e códigos sejam aplicados em todas as áreas de desenho, componentes, tecnologias e ambiente construído. A aplicação deste modelo conduzirá a obtenção de benefícios substanciais e custos mais baixos, com efeitos significativos na redução do desperdício de recursos. Facilitará também o relacionamento internacional na área da construção. A questão central na dissertação é como definir o novo papel, dos arquitectos e dos outros projectistas nesta nova situação. O modelo proposto está ancorado numa identificação clara de todas as actividades do desenho de edifícios para construção. O processo de desenho deve ser detalhado e desenvolvido de modo a que não existam actividades menos esclarecidas. Os procedimentos a cumprir devem ser conhecidos e consensuais para todos os membros da equipa de modo a que todos executem as tarefas tendo como objectivo o resultado final. Este modelo de trabalho permite maior liberdade e espaço para adopção de novas soluções e proporcionará aos arquitectos a possibilidade de fazerem o seu trabalho de uma forma mais eficiente e inovadora, adoptando permanentemente e como regra, uma metodologia de projecto vincadamente experimental. As soluções standard passam a ter um prazo de utilidade mais curto e rapidamente deixam de poder ser utilizadas. Será necessário mais tempo de trabalho e mais energia para o desenho. Como é dito no “Workplan for Performance Based Building”, Wim Bakens, CIB Julho 2001, é possível que leve algum tempo até que as equipas de projecto se habituem a trabalhar, tendo como base o cumprimento de requisitos de qualidade do edifício. Envolverá também um esforço considerável de adaptação para o projectista, negociar com o construtor a materialização do projecto/desenho, tecnologias e materiais, mas a longo prazo será muito útil para todos os intervenientes no processo da construção, a possibilidade de utilização comum deste método de trabalho, de modo a que cada grupo profissional interveniente no processo da construção, fazendo aquilo que melhor sabe, contribua para a obtenção, a custos mais baixos, de melhores construções.
Traditionally each construction project is dealt with, as a unique work. This concerns the design and the construction project, the technologies to be applied and the rules between the organizations that have a role to play in the project. As a result the level of industrialization and the level of technological innovation in the building industry are low, as compared to many other industries. The organization of construction projects is strongly broken in several parts. The separate tasks and responsabilities of the architect, the other members of the design team and the construction firm on the one side and the traditional tendering for construction based on a detailed design with specification of materials, components and construction technologies, on the other side, have lead to a situation in which the choice for the lowest initial price, for opposition to lower user’s cost, is the rule. This method of working is regarded as normal in spite of its responsability for no existence of options for technological innovation. The prescriptive of building systems, codes and standards in place in all industrialized countries, enforce the traditional characteristics of the construction industry. The application of the Performance Based Building Concept, proposed for the International Council for Research and Innovation in Building, it will define the use performance requirements of a building, and this means the orientation on ends rather than means. It describes buildings on the basis of the target performance rather than solutions and technical specifications. Those new regulatory systems and codes must be applied on a general view over the different interrelated levels of design, components, technologies and environment. This application will provide substantial benefits to the end user, lower costs and better quality, with positive effects for the waste control. It will also increase international trading in the building industry. The main question for this text is how to define the role as architect and designer in this new situation. The model proposed is anchored in a clear identification of all activities of the building design. The design process must be as detailed as possible that it can be acceptable to enchain activities without incertitude. The proceedings must also be agreeable and consensual for all the team members, to know all details and do the work looking at the final product. As the performance concept offers more freedom and space for innovative design, it will help the architect to do his job more efficiently and more rewardingly. Standard solutions may not be acceptable anymore and more energy will be needed for the design. As it is said in “Workplan for Performance Based Building”, Wim Bakens, CIB July 2001, it may take time for the design team to get used to explaining design decisions in terms of performance requirements. It may also take considerable adaptation to leave the materialisation of the design, materials and technologies to the contractor, but in the long run, it will be helpful that all the intervenients in the buiding process can use performance based language and that each group can do the part of the process that he is best geared to do.
TipomasterThesis
URIhttp://hdl.handle.net/1822/906
AcessoopenAccess
Aparece nas coleções:BUM - Dissertações de Mestrado
CEC-GTC - Dissertações de Mestrado

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
2003.12.31. Versão Final.pdf227,09 kBAdobe PDFVer/Abrir

Partilhe no FacebookPartilhe no TwitterPartilhe no DeliciousPartilhe no LinkedInPartilhe no DiggAdicionar ao Google BookmarksPartilhe no MySpacePartilhe no Orkut
Exporte no formato BibTex mendeley Exporte no formato Endnote Adicione ao seu Currículo DeGóis