Please use this identifier to cite or link to this item: https://hdl.handle.net/1822/85766

TitleEmigração portuguesa de profissionais de saúde: (Di)Visões em torno de um fenómeno emergente
Author(s)Amaral, Susana
Marques, Ana Paula
KeywordsEmigração altamente qualificada
Profissionais de saúde
Mercado de trabalho (trans)nacional
Enforque corporativo
Highly skilled emigration
Health professionals
(Trans)national labour market
Professional associations focus
Issue date2014
PublisherUniversidade do Minho. Centro de Investigação em Ciências Sociais (CICS)
Abstract(s)O fenómeno da emigração de profissionais de saúde tem vindo a intensificar-se na atual conjuntura socioeconómica portuguesa. Esta tendência, já observável em vários países em vias de desenvolvimento e decorrente de processos de globalização do mercado de trabalho em geral e do setor da saúde em particular, em Portugal ganha visibilidade num contexto que predispõe ao desemprego e à precariedade grupos profissionais altamente qualificados, tradicionalmente menos expostos ao paradigma da emigração portuguesa. Este é precisamente o mote que leva a que, no presente artigo, se vise restituir visibilidade sociológica à temática da emigração de portugueses detentores de qualificação superior. Do ponto de vista da sua estrutura, iniciaremos por enquadrar o tema nas transformações (trans)nacionais dos mercados de trabalho de profissionais de saúde. Em seguida, através do recurso a fontes secundárias, nomeadamente produzidas pelos media, bem como a entrevistas presenciais a informantes privilegiados – ordens profissionais -, expõem-se as diversas visões, de acordo com os respetivos enfoques discursivos dos atores envolvidos. Finaliza-se este artigo com a sinalização de alguns paradoxos, incertezas e desafios sobre a emigração portuguesa destes profissionais, de modo a sustentar pistas e hipóteses de investigações futuras.
The phenomenon of emigration of health professionals has been increasing in the current Portuguese socio-economic crisis. This tendency, already observable in several developing countries as a result of processes of globalisation of the labour market, in general, and of the health sector in particular, in Portugal has gained visibility in a context that predisposes to unemployment and precariousness groups of highly qualified professionals, traditionally less exposed to the paradigm of Portuguese emigration. In this article, it is precisely our intention to bring sociological visibility to the emigration of Portuguese people holders of higher qualifications. From the point of view of its structure, we will start by framing the issue in the transformations of (trans)national labour markets of health professionals. Then, using secondary sources, notably produced by the media, as well as face-to-face interviews with privileged informants – professional associations -, we present different views, according to the respective discursive approaches of the actors involved. This article ends by pointing out some paradoxes, uncertainties and challenges about the Portuguese emigration of these professionals, in order to provide clues and hypotheses for future research.
TypeBook part
URIhttps://hdl.handle.net/1822/85766
ISBN978-989-96335-4-4
ISSN978-989-96335-5-1
AccessOpen access
Appears in Collections:CICS-UMINHO - Capítulos de Livros

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
(2014)Emigração portuguesa de profissionais de saúde.pdf386,71 kBAdobe PDFView/Open

Partilhe no FacebookPartilhe no TwitterPartilhe no DeliciousPartilhe no LinkedInPartilhe no DiggAdicionar ao Google BookmarksPartilhe no MySpacePartilhe no Orkut
Exporte no formato BibTex mendeley Exporte no formato Endnote Adicione ao seu ORCID