Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/1822/8096

TítuloCientistas e didactas das ciências: do diálogo "impossível" às convergências necessárias
Autor(es)Sá, Joaquim
Palavras-chaveCientistas
Didactas das ciências
Qualidade do ensino das ciências
Qualidade da formação dos professores
Didáctica
DataAbr-2005
EditoraInstituto Politécnico do Porto. Escola Superior de Educação (ESE-IPP)
CitaçãoENCONTRO NACIONAL DE EDUCAÇÃO EM CIÊNCIAS, 11, Porto, Portugal, 2005 – “Encontro Nacional de Educação em Ciências : actas”. Porto : Escola Superior de Educação do Instituto Politécnico do Porto, 2005. ISBN 972-8969-00-7.
Resumo(s)Estimados colegas, Prof.ª Helena Caldeira, Prof. Jorge Alves e Prof. Vítor Trindade, Na sequência dos convites que vos foram endereçados pela Comissão Organizadora (C.O.), para participarem num Debate com Convidados sobre Ciências e Didácticas, e do convite que me foi formulado para moderar/coordenar deste debate, venho por este meio estabelecer convosco um primeiro contacto . Eric Mazur, professor de Física na Universidade de Harvard, conta que um dia foi confrontado com estudos educacionais que apresentavam resultados muito negativos de estudantes universitários de Física, num teste de questões muito simples da vida quotidiana. Verificou que o mesmo se passava com os seus alunos depois de ter leccionado uma cadeira semestral de Física. Decidiu então alterar radicalmente os seus métodos de ensino e afirma: Eu encaro os dados das minhas experiências laboratoriais da mesma maneira que trato os resultados das minhas aulas, que são também um laboratório. Declarou então o seu apreço por aqueles que investigam o ensino e a aprendizagem e passou a integrar na sua prática de ensino regular a investigação em Didáctica, o que veio a dar lugar à publicação do livro Peer Instruction, em 1997. Será que os Didactas também têm a oportunidade de submeterem as suas teorias à prova da prática de ensino das Ciências? Pretende-se pois com este debate iniciar uma discussão em torno das dificuldades de comunicação e das possibilidades de diálogo e convergência entre dois mundos académicos que têm estado de costas voltadas: o mundo dos Cientistas e o dos Didactas das Ciências. - Em que medida podem essas duas comunidades académicas convergir, face ao desafio comum de melhoria da qualidade de ensino das Ciências? - Será desejável que a perspectiva científica influencie a perspectiva didáctica e vice-versa, tendo em vista a melhoria da qualidade da formação de professores de Ciências e da qualidade de ensino nas escolas? - Será possível passar da desconfiança à cooperação? Brevemente enviar-vos-ei, para a vossa consideração, um pequeno texto que possa ajudar a enquadrar a natureza da discussão. Com os melhores cumprimentos Joaquim Sá
TipoconferencePaper
DescriçãoO texto depositado tem o carácter de introdução a uma mesa redonda sobre o tema "Cientistas e Didactas das Ciências, do 'diálogo' impossível à convergência necessária" realizada no XI Encontro Naconal de Educação em Ciências. Para além do moderador, participaram no debate os Professores Vitor Trindade, Helena Caldeiara e Jorge Maia Alves.
URIhttp://hdl.handle.net/1822/8096
ISSN972-8969-00-7
AcessoopenAccess
Aparece nas coleções:DCILM - Comunicações

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
Ciências_Didácticas.pdfDocumento principal97,07 kBAdobe PDFVer/Abrir

Partilhe no FacebookPartilhe no TwitterPartilhe no DeliciousPartilhe no LinkedInPartilhe no DiggAdicionar ao Google BookmarksPartilhe no MySpacePartilhe no Orkut
Exporte no formato BibTex mendeley Exporte no formato Endnote Adicione ao seu Currículo DeGóis