Please use this identifier to cite or link to this item: https://hdl.handle.net/1822/8053

Full metadata record
DC FieldValueLanguage
dc.contributor.authorBrandão, Ana Maria-
dc.date.accessioned2008-09-03T19:21:02Z-
dc.date.available2008-09-03T19:21:02Z-
dc.date.issued2008-06-
dc.identifier.citationCONGRESSO PORTUGUÊS DE SOCIOLOGIA, 6, Lisboa, Portugal, 2008 – “Mundos sociais : saberes e práticas”. [Lisboa : APS, 2008].eng
dc.identifier.urihttps://hdl.handle.net/1822/8053-
dc.description.abstractA compreensão das vivências da sexualidade está intimamente ligada às representações do género, que tem como parâmetro central de definição a atracção erótica pelo “outro” sexo. Neste quadro, a experiência homo-erótica feminina – que englobaremos na noção lata de “dissidência sexual” – surge como transgressão das fronteiras do feminino e as mulheres que são os seus sujeitos vistas como não-mulheres – algo especialmente evidente na figura problemática e fantasmagórica da “lésbica máscula”. Porém, como o género não é um “feito”, mas um “a fazer” – e atravessado por outras variáveis, como a pertença geracional ou a classe –, a relação entre homo-erotismo, género e identidade gera configurações de conjunto distintas. Partindo das histórias de vida de um grupo de mulheres, mostramos como a experiência homo-erótica, porque contraria noções convencionais do feminino, revela um processo de reconstrução – nalguns casos, de redefinição – identitária que ilustra diferentes modos de (re)fazer o género e de conceber a sua relação com a preferência erótica e a identidade sexual.eng
dc.language.isoporeng
dc.publisherAssociação Portuguesa de Sociologia (APS)eng
dc.rightsopenAccesseng
dc.subjectIdentidade de géneroeng
dc.subjectIdentidade sexualeng
dc.subjectHomo-erotismo femininoeng
dc.titleDissidência sexual, género e identidadeeng
dc.typeconferencePapereng
dc.peerreviewedyeseng
Appears in Collections:DS/CICS - Comunicações em encontros nacionais/Papers at National Meetings

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Dissidencia sexual.pdfDocumento principal203,76 kBAdobe PDFView/Open

Partilhe no FacebookPartilhe no TwitterPartilhe no DeliciousPartilhe no LinkedInPartilhe no DiggAdicionar ao Google BookmarksPartilhe no MySpacePartilhe no Orkut
Exporte no formato BibTex mendeley Exporte no formato Endnote Adicione ao seu ORCID