Please use this identifier to cite or link to this item: https://hdl.handle.net/1822/79687

TitleInfância, espaço público e participação: a abordagem do território de aprendizagem
Author(s)Trevisan, Gabriela de Pina
Bento, Gabriela
Carvalho, Mariana
Silva, Cidália Ferreira
Sarmento, Manuel Jacinto
Editor(s)Gobbi, Márcia Aparecida
Anjos, Cleriston Izidro dos
Seixas, Eunice Castro
Tomás, Catarina
KeywordsEspaço público
Participação política das crianças
Direito à cidade
Issue date2022
PublisherUniversidade de São Paulo. Faculdade de Educação (FEUSP)
CitationTrevisan, Gabriela; Bento, Gabriela; Carvalho, Mariana; Silva, Cidália & Sarmento, Manuel Jacinto (2022). “Infância, Espaço Publico e Participação: a Abordagem do Território de Aprendizagem”, in, M. Gobbi, C. Anjos, E, Seixas & C. Tomás (org.). O Direito das Crianças à Cidade. Perspetivas desde Portugal e o Brasil. São Paulo: FEUSP. Pp. 35-58. [ISBN: 978-65-87047-31-7]. https://doi.org/10.11606/9786587047317
Abstract(s)O espaço e o lugar e os diferentes modos de apropriação que suscitam por parte das crianças têm provocado interesse para os estudos da infância que o equacionam, sobretudo, a partir da falta de autonomia das crianças no espaço público. Mais recentemente, estes discursos têm vindo a alterar-se, privilegiando a necessidade de as recolocar nesse espaço, de nele brincarem livremente e de se proporcionarem experiências de participação ativa nas políticas urbanas (CHRISTENSEN, 2003; GILL, 2008). Esta reclamação de um espaço público construído também para e pelas crianças faz-se acompanhar de discursos que defendem a sua capacidade de apropriação e transformação; as suas competências para o analisarem e proporem alterações e, entre outras, da criação de mecanismos e estratégias que instiguem a sua participação pública e política no espaço da cidade (TREVISAN, 2014; SARMENTO, 2018). Um dos principais problemas que se coloca no âmbito das políticas de participação urbana das crianças é a das modalidades e espaços em que ela ocorre. Esta participação das crianças em iniciativas de promoção do espaço público que responda às suas necessidades e interesses é entendida como meio de construção de identidades individuais e coletivas, e de exercício da cidadania infantil. A cidade aparece, então, como um importante contexto de participação das crianças, onde, tal como temos vindo a defender, esta não se reduza a uma intenção ou a cedências de fragmentos de poder aos mais novos; ainda menos, não poderá consistir em formas de simulacro de expressão autónoma das crianças, em modalidades decorativas ou exercícios de mera escuta sem poder transformador das realidades de vida das crianças. A constituição de “contextos de participação” exige um trabalho persistente, prolongado no tempo e continuamente direcionado para o input da voz expressiva das crianças na decisão democrática municipal. Este texto apresentará um conjunto de projetos e iniciativas que pretendem mobilizar a participação política pública das crianças na transformação dos seus espaços de vivência quotidiana, a decorrer na cidade de Guimarães, Portugal, centrados numa lógica de promoção dos seus direitos, em particular, o direito ao espaço e à cidade.
TypeBook part
DescriptionDOI: https://doi.org/10.11606/9786587047317 (livro)
URIhttps://hdl.handle.net/1822/79687
ISBN978-65-87047-31-7]
Publisher versionhttps://www.livrosabertos.sibi.usp.br/portaldelivrosUSP/catalog/view/804/715/2641
AccessOpen access
Appears in Collections:CIEC - Livros e Capítulos de Livros

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Trevisan, Bento, Carvalho, Silva & Sarmento 2021 Infancia e espaço público.pdf30,99 MBAdobe PDFView/Open

Partilhe no FacebookPartilhe no TwitterPartilhe no DeliciousPartilhe no LinkedInPartilhe no DiggAdicionar ao Google BookmarksPartilhe no MySpacePartilhe no Orkut
Exporte no formato BibTex mendeley Exporte no formato Endnote Adicione ao seu ORCID