Please use this identifier to cite or link to this item: https://hdl.handle.net/1822/77299

TitleA cobertura jornalística da cultura na Folha de São Paulo e no Público (2012-2018): um olhar cruzado entre Brasil e Portugal
Other titlesCulture news coverage at FoIha de São Paulo and Público (2012-2018): a cross-country view of Brazil and Portugal
Author(s)Müller, Mariana Scalabrin
Advisor(s)Cabecinhas, Rosa
Silva, Dora Santos
KeywordsAnálise de Conteúdo
entrevistas
Folha de São Paulo
jornalismo cultural
Público
Content Analysis
Cultural Journalism
interviews
Issue date1-Mar-2021
Abstract(s)Interessa-nos aproximar, do ponto de vista analítico, a cobertura cultural de dois países com relações iniciadas no período colonial, Brasil e Portugal. Assim, esta investigação está baseada' em um olhar cruzado: busca-se referências ao Brasil no jornal português Público e a Portugal no brasileiro Folha de São Pau/o. Essa delimitação exige o acionamento de investigações com perspectivas pós-coloniais, além de conceitos como representações sociais, memória social, identidade, estereótipos e emoções coletivas. O objetivo geral é caracterizar a cobertura jornalística da cultura nesses média em dois periodos (2012 e 2018). De forma especifica, objetiva-se mapear os padrões editoriais, compreender aspectos da rotina profissional que afetam a construção das peças e, também, identificar semelhanças e diferenças na cobertura dos dois jornais. Para tal, utilizamos a Análise de Conteúdo em uma amostra de 1118 peças com variáveis que envolvem elementos constitutivos (autoria, fontes, valores-noticia, formatos multimédia etc.) e menções cruzadas sobre Brasil e Portugal. Soma-se à análise seis entrevistas semiestruturadas com editores das seções de cultura de Fo/ha e Público, analisadas por meio da Análise Temática. Entre as semelhanças encontradas nos resultados, destacamos a ênfase dada a Música. Cinema e Livros. o predomínio de protagonistas homens e o aumento de formatos multimédia em 2018. Os valores-noticia com mais ocorrências são Ineditismo, Agenda e Conflito. Sobre as rotinas, os profissionais compartilham a pressão das exigências relacionadas ao digital. Folha e Público divergem no olhar que têm para a produção cultural da ex-metrópole ou ex-colônia. Há uma proximidade maior por parte do jornal português, enquanto se verifica um certo distanciamento no brasileiro. Há um número maior de peças do Público focadas no Brasil (a maioria sobre música) do que o contrário na Folha (a maior parte sobre livros). o que parece remeter à estereótipos sobre a produção cultural de cada pais. Ao designar determinada seção como cultural e inserir ali temáticas, pessoas e expressões artísticas, a prática jornalística contribui para a construção de uma noção partilhada sobre o que é e o que não é cultural em determinado contexto. Folha e Público apresentam uma noção de cultura com um viés erudito e de educação formal. É dada menor ênfase a vendas e volumes de audiência, o que distancia a cobertura de movimentos artísticos contemporâneos em suas trajetórias múltiplas.
Our core interest was to analyze the cultural coverage about two countries, Brazil and Portugal, which initiated their mutual relationship in the colonial period. Hence, this research is based in a cross-country viewpoint: mentions of Brazil in the Portuguese newspaper Pub/ico and mentions to Portugal in the Brazilian newspaper Fotha de Sao Paulo. This focus requires the consideration of post-colonial research perspectives. Moreover, it calls for concepts such as social representations, social memory, identity, stereotypes, and collective emotions. The main objective was to characterize two periods of cross-country news coverage of culture in these two media outlets, 2012 and 2018. More specifically, the goals were to map editorial patterns, to understand aspects of professional routines that impactthe news pieces and to detect similarities and differences of coverage between the two newspapers. We performed Content Analysis on a sample of 1118 news articles, analyzed through variables that described substantive elements (authorship, sources, news values, multimedia formats, etc.) and cross-country mentions between Brazil and Portugal. Additionally, we performed six semi-structured interviews with editors of both newspapers' culture sections, that were interpreted with Thematic Analysis. We observed an emphasis on music, movies and books in both newspapers, as well as a prevalence of male protagonists and an increase in digital formats in 2018. Pressures related to digitalization were a highlight when it comes to routines. Follia and Pdblico diverge in the way they treat cultural production of former colony and metropolis. The Portuguese newspaper displays a proximity, while the Brazilian chooses a distant regard. There is a bigger number of articles focused on Brazil in Pubkco (mostly about music) than the other way around (mostly about books), pointing to stereotypes about the cultural production in each country. By designating a newspaper section as cultural and by inserting certain themes, people and artistic manifestations in it, journalistic practice contributes to the construction of a shared notion of what is and what is not cultural in a given context. Fo/17a and Ptiblico present a notion of culture with an erudite, scholarly bias. Less emphasis is given to sales and audience volumes, therefore distancing the news coverage from contemporary artistic movements of distinct trajectories.
TypeDoctoral thesis
DescriptionPrograma Doutoral em Estudos da Comunicação: Tecnologia, Cultura e Sociedade, em associação com as seguintes universidades: Universidade do Minho, ISCTE- Instituto Universitário de Lisboa, Universidade da Beira Interior e Universidade Lusófona de Humanidades e Tecnologias
URIhttps://hdl.handle.net/1822/77299
AccessOpen access
Appears in Collections:BUM - Teses de Doutoramento
CECS - Teses de doutoramento / PhD theses

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Mariana Scalabrin Muller.pdf2,09 MBAdobe PDFView/Open

This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons

Partilhe no FacebookPartilhe no TwitterPartilhe no DeliciousPartilhe no LinkedInPartilhe no DiggAdicionar ao Google BookmarksPartilhe no MySpacePartilhe no Orkut
Exporte no formato BibTex mendeley Exporte no formato Endnote Adicione ao seu ORCID