Please use this identifier to cite or link to this item: https://hdl.handle.net/1822/7636

TitleUma arquitectura de software dinâmica para a criação de ambientes de interacção social regulada na Web
Author(s)Silva, Hugo Alexandre Paredes Guedes da
Advisor(s)Martins, F. Mário
KeywordsArquitectura de software
Ambientes virtuais de interacção social
Regulação da interacção social
Regras
Papéis
Fluxo de interacção
Interacção social
Teatros Sociais
Espaços Sociais
Software architecture
Interaction regulation
Rules
Roles
Interaction
Workflow
Virtual social interaction
Social Theatres
Social Spaces
Issue date18-Jan-2008
Abstract(s)Nas últimas décadas assistimos a uma mudança paradigmática na utilização das tecnologias da informação e comunicação que potenciaram a criação de uma sociedade de informação e conhecimento, abrangendo e influenciando praticamente todos os domínios da sociedade. O tradicional uso das tecnologias de informação e comunicação no auxílio à execução de actividades de âmbito profissional, numa interacção restrita entre homem e máquina, deu lugar a ambientes virtuais de interacção social, onde pessoas interagem com pessoas, criando relações estreitas e realizando as mais diversas actividades. O crescimento da Internet e das tecnologias associadas fomentou o crescimento e difusão dos ambientes virtuais de interacção social, tornando-os acessíveis `a grande maioria da população. Actualmente estes ambientes estão espalhados por toda a Internet e abrangem um vasto leque de áreas, da educação ao entretenimento. Contudo, a imaturidade associada ao rápido crescimento destes ambientes levou a que fossem descurados factores que actualmente condicionam a interacção social, nomeadamente ao nível da sua coordenação e regulação. A regulação e coordenação da interacção social nos ambientes virtuais pode constituir uma solução possível para organização da actual interacção “ad hoc”, que persiste nestes ambientes, contribuindo inerentemente para o aumento da sua credibilidade. Nesta tese é proposto um modelo para a regulação da interacção social e controlo dos ambientes virtuais: o modelo dos Teatros Sociais. O conceito de Teatro Social resulta da aplicação da metáfora teatral a ambientes virtuais de interacção social destinados a reproduzir virtualmente situações do quotidiano. Dentro destes ambientes os utilizadores tornam-se actores, desempenhando papéis bem definidos, num cenário virtual de interacção conhecido e, idealmente, estabelecido de forma comum. O modelo dos Teatros Sociais é implementado por uma arquitectura de software dinâmica que permite a criação de ambientes de interacção regulados e assegura a adaptação dos conteúdos da interacção aos canais de comunicação dos utilizadores, embora condicionados pelas restrições tecnológicas dos dispositivos usados na interacção. Para a validação do modelo e da arquitectura de suporte foram criados dois casos de estudo que suportaram um conjunto de experiências realizadas com utilizadores reais.
Throughout the last decades we have observed a paradigmatic change on the use of information and communication technologies, which have powered the creation of an information and knowledge society, covering and influencing almost every domain of society. The traditional usage of information and communication technologies as an aid to the execution of professional activities, in a restrictive man-machine interaction, has given way to social interaction virtual environments where people interact with each other, creating close relationships and doing the most different activities. The growth of the Internet and its associated technologies encouraged the expansion and diffusion of virtual environments where social interaction takes place, allowing easy access to the great majority of population. Nowadays these environments are spread all over the Internet and cover a vast rage of areas, from education to entertainment. However, immaturity together with the fast growth of these environments led to the disregard of factors, which condition interaction today, namely the coordination and regulation of interaction activities. The regulation and coordination of interaction in social, virtual interaction environments may be a possible solution to the organisation of today’s “ad hoc” interaction, which persists in these environments, inherently contributing to the increase of its credibility. In this Thesis a model to regulate social interaction and control virtual environments is proposed: the Social Theatres model. Social Theatres stand for the application of the theatrical metaphor to social virtual environments, intended to virtually reproduce some of the common and useful people’s interaction contexts. Inside these environments, users become actors, playing previously well defined roles within a well known, commonly established virtual interaction scenario. The Social Theatres model is implemented by a dynamic software architecture that allows the creation of regulated interaction environments and guarantees adaptation to users’ devices and input channels. In order to validate the model and the supporting architecture two case studies were created, which supported a group of experiments carried out with real users.
TypeDoctoral thesis
DescriptionTese de Doutoramento em Informática - Área de Especialização em Tecnologia da Programação
URIhttps://hdl.handle.net/1822/7636
AccessOpen access
Appears in Collections:BUM - Teses de Doutoramento

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
hparedesPhDThesis_.pdf6,05 MBAdobe PDFView/Open

Partilhe no FacebookPartilhe no TwitterPartilhe no DeliciousPartilhe no LinkedInPartilhe no DiggAdicionar ao Google BookmarksPartilhe no MySpacePartilhe no Orkut
Exporte no formato BibTex mendeley Exporte no formato Endnote Adicione ao seu ORCID