Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/1822/7614

TítuloAbordagens à aprendizagem e abordagens ao ensino: uma aproximação à dinâmica do aprender no secundário
Autor(es)Paiva, Maria Olímpia Almeida de
Orientador(es)Rosário, Pedro
Palavras-chaveAbordagens à aprendizagem
Aprendizagem
Abordagem no ensino
Concepções de ensino
Concepções de aprendizagem
Rendimento escolar
Data15-Jan-2008
Resumo(s)Integrada na linha de investigação SAL (Student Approaches to Learning), esta dissertação centra-se nas abordagens à aprendizagem utilizadas pelos alunos e nas abordagens ao ensino adoptadas pelos professores. O 1.º objectivo foi orientado para a análise da dimensionalidade e da estrutura hierárquica das abordagens à aprendizagem dos alunos, avaliadas com o IPE-S (Inventário de Processos de Estudo – Secundário) construído de raíz com base no modelo teórico de Biggs (1987a, 1993a) e na linha de investigação SAL (Marton, 1981) e, também, nos questionários LPQ de Biggs (1987c; Kember, Biggs & Leung, 2004) e QPA de Rosário (1999a). As abordagens ao ensino dos professores foram avaliadas com o IAE-S (Inventário das Abordagens ao Ensino – Secundário), também construído de raíz, com base no racional teórico associado ao modelo de Prosser e Trigwell (2000) e Trigwell e Prosser (1996a,b) e no ATI de Trigwell e Prosser (1996a, 2004). O 2.º objectivo foi norteado para a comprovação da viabilidade dos modelos de equações estruturais de alunos de Biologia e História, onde foram hipotetizadas e especificadas determinadas relações causais. Em cada um dos modelos foi assumido que a abordagem ao ensino dos professores (transmissiva e compreensiva) influencia a abordagem à aprendizagem dos alunos (superficial e profunda), bem como algumas variáveis exógenas (sexo, ano de escolaridade, tempo de estudo e assiduidade) também exercem influência na forma como os alunos aprendem. Estudámos, ainda, o impacto da abordagem à aprendizagem dos alunos, do ano de escolaridade e da assiduidade na classificação das disciplinas em questão. A revisão de literatura incidiu nos referenciais teóricos subjacentes aos objectivos enunciados. Na parte empírica desta dissertação, para a validação do IPE-S foi seleccionada uma amostra correspondente a 360 alunos dos 10.º, 11.º e 12.º anos do Ensino Secundário e para os modelos de equações estruturais uma amostra de 778 alunos de Biologia e 726 de História, dos 10.º e 12.º anos. Para a validação do IAE-S foi usada uma amostra de 611 professores do Ensino Secundário e para os modelos de equações estruturais 30 professores de Biologia e 31 de História. O tratamento estatístico dos dados obtidos no estudo foi realizado através do programa SPSS (versão 15) e AMOS 7. Os resultados obtidos sugerem a adequabilidade e a validade dos instrumentos construídos para avaliar as abordagens à aprendizagem e as abordagens ao ensino. Identificámos duas abordagens à aprendizagem que denominámos de abordagem profunda e abordagem superficial e, do mesmo modo, identificámos duas abordagens ao ensino que designámos de abordagem transmissiva e compreensiva. Constatou-se, também, que os alunos de Biologia e de História optam preferencialmente por uma abordagem profunda que está associada a melhores resultados escolares. Por seu lado, os respectivos professores referem adoptar preferencialmente uma abordagem compreensiva ao ensino. Os dados realçaram, ainda, a importância das concepções de ensino dos professores, analisadas qualitativamente, de forma a justificar a falta de congruência verificada entre as abordagens ao ensino dos professores de Biologia e as suas concepções de ensino. Como implicação educativa, a utilização do IPE-S aliado ao IAE-S poderá fornecer informações valiosas. A partir da aplicação destes questionários, os docentes poderão conhecer os processos de estudo usados pelos respectivos alunos, designadamente os motivos e as estratégias que orientam a sua aprendizagem. A prática docente poderá estimular os alunos a desenvolverem abordagens à aprendizagem mais significativas, encaminhando a atenção dos mesmos mais para o entendimento das matérias do que para a sua reprodução.
Integrated into SAL (Students’ Approaches to Learning) research, this dissertation focus on the approaches to learning used by students and the approaches to teaching used by teachers. The first goal was oriented to the analysis of the dimensionality and hierarchical structure of students’ approaches to learning, assessed by the ISP – HS ( Inventory of Study Processes – High School) specifically designed for this study and based on SAL model (Biggs, 1987a, 1993a; Kember, Biggs & Leung, 2004; Rosário, 1999a). Teachers’ approaches to teaching have been evaluated by the IAT – HS (Inventory of Approaches to Teaching – High School), also designed for this research, and supported by the theoretical rationale associated to the model of Prosser and Trigwell ( Prosser & Trigwell, 2000; Trigwell & Prosser, 1996a, 2004). The second goal, including path analyses procedures, was targeted to test the feasibility and adequacy of structural equation models and has been conducted with Biology and History students. In each model it has been assumed that teachers’ approaches to teaching (transmissive and comprehensive) impact on students’ approaches to learning (surface and deep), as well as some exogenous variables (gender, school year grade, study time and assiduity) exert an influence on the way students learn. The impact of students’ approaches to learning, of their school grade and of their assiduity on the grades obtained by those same students in the already mentioned school subjects has also been analyzed. In order to validate the ISP- HP, a sample of 360 tenth, eleventh and twelfth graders (High School students) has been taken; the structural equation models have been conducted with a sample of 778 Biology students and 726 History ones, from tenth and twelfth grades. The validation of the IAT – HS has been done using a sample of 611 High School teachers and the final structural equation models have been conducted with 30 Biology teachers and 31 History teachers. The results suggest the feasibility and adequacy of the instruments specifically designed for this research and intended to assess the learning and teaching approaches. Two approaches to learning have been identified named as deep approach and surface one, and the same way to approaches to teaching have been found here identified as the transmission approach and the comprehensive one. It has been stated that Biology and History students usually prefer using a deep approach to learning this being associated with higher school achievement/grades. On their turn, their teachers refer adopting, preferably, a comprehensive approach to teaching. Data also stress how important teachers’ perceptions of teaching can be, when qualitatively analyzed, in order to justify the existing coherence between Biology teachers’ approaches to teaching and their conceptions of teaching. The educational implication of using the ISP- HS along with the IAL – HS can provide valuable information. Relying on these instruments teachers can get to know their students’ study processes, namely to what concerns to the motives and strategies underlying their learning. Teachers’ practice can encourage students to improve meaningful approaches to learning, focusing this way their attention on the understanding of the subject-matters rather than on their simple reproduction.
TipodoctoralThesis
DescriçãoTese de Doutoramento em Educação - Área de Especialização de Psicologia da Educação
URIhttp://hdl.handle.net/1822/7614
AcessoopenAccess
Aparece nas coleções:BUM - Teses de Doutoramento

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
Tese OLÍMPIA de Paiva.pdf1,38 MBAdobe PDFVer/Abrir

Partilhe no FacebookPartilhe no TwitterPartilhe no DeliciousPartilhe no LinkedInPartilhe no DiggAdicionar ao Google BookmarksPartilhe no MySpacePartilhe no Orkut
Exporte no formato BibTex mendeley Exporte no formato Endnote Adicione ao seu Currículo DeGóis