Please use this identifier to cite or link to this item: https://hdl.handle.net/1822/68779

TitlePandemia da COVID-19, comunicação e relacionamento: uma análise das mídias sociais da Universidade do Minho
Other titlesCOVID-19 pandemic, communication and relationship: an analysis of the social media of the University of Minho
Author(s)Mesquita, Kamila
Ruão, Teresa
Andrade, José Gabriel
KeywordsUniversidade
Comunicação organizacional
Mídias sociais
Crise
COVID-19
University
Organizational communication
Social media
Crisis
Issue date29-Dec-2020
PublisherAssociação Portuguesa de Ciências da Comunicação (SOPCOM)
JournalComunicando
CitationMesquita, K., Ruão, T. & Andrade, J. G. (2020). Pandemia da Covid-19, comunicação e relacionamento: uma análise das mídias sociais da Universidade do Minho. Comunicando, 9(1), 31-56
Abstract(s)Este artigo busca analisar como a Universidade do Minho (UMinho), em Portugal, usou as mídias sociais Facebook e Instagram para comunicar e construir relacionamento com seus públicos nos dois primeiros meses da pandemia da Covid-19. Através de uma pesquisa qualitativa, de caráter exploratório, tendo como base o método netnográfico (Kozinets, 2010), observamos tanto o tema, propósito e engajamento das publicações realizadas pela Universidade, quanto as interações desenvolvidas a partir dessas publicações. Percebemos que a presença da Instituição nas redes sociais Facebook e Instagram foi gerida no quadro de um processo de gestão de crise que colocou em evidência ações institucionais concretas e emoções positivas, e buscou motivar os públicos e transmitir confiança. Mas não utilizou todo o potencial nato das redes sociais para desenvolver uma comunicação bidirecional, interagindo e construindo relacionamento com os públicos. Num olhar rápido pelas redes sociais de grandes universidades da Europa no mesmo período, percebemos que o comportamento da UMinho se alinha com o das suas congéneres: interação fraca, diálogo curto. Neste quadro, podemos até dizer que ela foi mais longe, já que preparou uma campanha de comunicação institucional para o período e usou um tom emotivo, algo pouco comum, no período inicial da pandemia, entre as universidades europeias.
This article aims to analyze how the University of Minho (UMinho), in Portugal, used social media Facebook and Instagram to communicate and build relationships with its audiences in the first two months of the Covid-19 pandemic. Through a qualitative research, of an exploratory character, based on the netnographic method (Kozinets, 2010), we observe both the theme, purpose and engagement of publications carried out by the University, as well as the interactions developed from these publications. We realized that the Institution's presence on the social networks Facebook and Instagram was managed within the framework of a crisis management process that highlighted concrete institutional actions and positive emotions and sought to motivate audiences and convey confidence. But he did not use all the natural potential of social networks to develop two-way communication, interacting and building relationships with audiences. In a brief look at the social networks of major universities in Europe in the same period, we realized that UMinho's behavior is in line with that of its counterparts: weak interaction, short dialogue. In this context, we can even say that it went further, since it prepared an institutional communication campaign for the period and used an emotional tone, something
TypeArticle
URIhttps://hdl.handle.net/1822/68779
e-ISSN2182-4037
Publisher versionhttps://revistas.sopcom.pt/index.php/comunicando/article/view/37
Peer-Reviewedyes
AccessOpen access
Appears in Collections:CECS - Artigos em revistas nacionais / Articles in national journals
DCC - Artigos em revistas nacionais / Articles in national journals

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
37-Texto Artigo-345-1-10-20201229.pdf760,51 kBAdobe PDFView/Open

Partilhe no FacebookPartilhe no TwitterPartilhe no DeliciousPartilhe no LinkedInPartilhe no DiggAdicionar ao Google BookmarksPartilhe no MySpacePartilhe no Orkut
Exporte no formato BibTex mendeley Exporte no formato Endnote Adicione ao seu ORCID