Please use this identifier to cite or link to this item: https://hdl.handle.net/1822/6697

TitleReprodução humana e sexualidade nos manuais escolares portugueses e moçambicanos
Author(s)Alves, Gilda
Carvalho, Graça Simões de
KeywordsManuiais escolares
Reprodução humana
Sexualidade
Issue date16-May-2007
PublisherUniversidade do Minho. Instituto de Estudos da Criança (IEC)
CitationPEREIRA, B. ; CARVALHO, G. S. ; PEREIRA, V., ed. lit. – “Novas realidades, novas práticas : actas do Seminário International de Educação Física, Lazer e Saúde, 3, Braga, Portugal, 2007” [CD-ROM]. Braga : Instituto de Estudos da Criança da Universidade do Minho, 2007.
Abstract(s)Ao longo da história da humanidade sempre existiu educação sexual, mas não de um modo intencional e sistemático como se pretende na actualidade. As atitudes e mentalidades em relação ao sexo têm vindo a mudar gradualmente e aumentam o interesse e a sensibilização do grande público para todas as grandes questões da sexualidade. Começa a ser geralmente assumido que a educação sexual deve ser um processo contínuo, acompanhando todo o percurso escolar e pré-escolar das crianças e jovens, respeitando as suas necessidades e estádios de desenvolvimento, cujo o conteúdo deve estar de acordo com o seu desenvolvimento cognitivo, afectivo e social. Tendo sido Moçambique uma colónia portuguesa durante 500 anos, até 1975, é possível que a nossa cultura ainda esteja presente nos manuais escolares moçambicanos. O principal objectivo deste estudo foi comparar o tema “reprodução humana e sexualidade” nos manuais escolares portugueses e moçambicanos ao longo dos 12 anos de escolaridade, analisando não só a importância atribuída ao tema mas também ao nível de qualidade e rigor científico que lhe é atribuído. A grelha de análise deste tema foi construída no âmbito do Projecto europeu “Biohead-Citizen” (FP6-STREP, CIT2-CT-2004-506015, 2004-2007, coordenado por Portugal), onde Moçambique é também membro, juntamente com outros 17 países. Os itens de análise das grelhas dizem respeito ao texto e imagens: aparelho reprodutor masculino e feminino; fecundação, desenvolvimento intra-uterino e nascimento; contracepção masculina e feminina; infecções sexualmente transmissíveis e medidas de prevenção; factores que podem influenciar a gravidez. Os resultados mostram que este tema é abordado essencialmente nos 6º e 9º anos (11 e 14 anos de idade) em Portugal e nas 5ª e 7ª classes (10 e 12 anos de idade) em Moçambique. A SIDA está pouco presente nos manuais escolares portugueses e completamente ausente nos moçambicanos. Este assunto é importante tendo em consideração que Portugal é um dos países europeus com mais alta prevalência de SIDA e Moçambique um das maiores do mundo.
TypeConference paper
URIhttps://hdl.handle.net/1822/6697
Peer-Reviewedyes
AccessOpen access
Appears in Collections:CIEC - Textos em atas
DCILM - Livros de Actas

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Reprod Pt & Mz.pdfArtigo407,16 kBAdobe PDFView/Open

Partilhe no FacebookPartilhe no TwitterPartilhe no DeliciousPartilhe no LinkedInPartilhe no DiggAdicionar ao Google BookmarksPartilhe no MySpacePartilhe no Orkut
Exporte no formato BibTex mendeley Exporte no formato Endnote Adicione ao seu ORCID