Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/1822/5622

TitleUtilização de materiais activos para melhoria do desempenho térmico das construções
Author(s)Monteiro, José Manuel Macedo
Advisor(s)Aguiar, J. L. Barroso de
Bragança, L.
Issue date11-Nov-2005
Abstract(s)O Protocolo de Quioto impõe um tecto nas emissões para a atmosfera de CO2 e outros gases responsáveis pelo aumento do efeito de estufa (GEE) e que contribuem para o aquecimento global. Cada Estado signatário do Protocolo obrigou-se a tomar as medidas necessárias para limitar a produção de GEE no seu território. Para isso, impõe-se a criação de mecanismos de actuação e a definição de políticas de curto e médio prazo que reduzam as emissões daqueles gases, de tal modo que os níveis de emissão no período de cumprimento 2008-2012 sejam os de 1990. Este grande objectivo é portanto um compromisso nacional que tem de envolver toda a sociedade, sob a liderança da Administração, a quem compete coordenar todas as acções que levem ao resultado desejado. Sendo os edifícios, tanto os residenciais como os de serviços, responsáveis por mais de 20% do consumo de energia final em Portugal, coloca-se o problema de aumentar a eficiência energética nos edifícios. Este problema não se coloca apenas a Portugal, mas também à União Europeia, em cujo conjunto os Edifícios representam cerca de 40% dos consumos globais de energia. Sendo este um objectivo dos mais importantes para o futuro imediato, a União Europeia publicou a Directiva para a Eficiência Energética dos Edifícios, aprovada em Dezembro de 2001 pelo Conselho nas suas linhas gerais, pelo Parlamento Europeu no início de Fevereiro 2002 e que entra em vigor em todos os estados membros a partir de Janeiro de 2006. O emprego de um novo material de construção tendo em vista aumentar a eficiência energética dos edifícios é o caminho orientador do trabalho a seguir apresentado e pode contribuir para melhorar a eficiência energética dos edifícios. Este novo material designa-se genericamente por “Phase Change Material” (PCM) e já foi testado e aplicado com excelentes resultados em diversas áreas, nomeadamente, no vestuário, na indústria farmacêutica e na indústria automóvel. Este trabalho investigou e esclareceu aspectos relacionados com a viabilidade da sua aplicação na área da construção civil, no revestimento final de paredes interiores, segundo a tecnologia de aplicação extremamente simples por se encontrar disponível desde há muito tempo numa técnica característica de construção no nosso país. Com esta dissertação mostra-se que os resultados do emprego dos PCM na construção de edifícios são positivos do ponto de vista energético, que a sua aplicação é economicamente viável, sem haver alteração da resistência nem da qualidade dos acabamentos que são utilizados actualmente. A aplicação dos PCM apresenta um impacto favorável, na medida em que se verifica ser possível melhorar as condições de conforto ambiental, sem aumento inicial significativo do custo da construção, utilizando a tecnologia preconizada nesta dissertação.
The Kyoto protocol has imposed a limit for the emissions into the atmosphere of CO2 and other gases responsible for the increase of the greenhouse effect (GEE) and for the global warming. Each state ratifying the protocol has promised to make the necessary arrangements to limit the production of GEE in its territory. For this to be achieved, there is a need for the creation of mechanisms of action, as well as the definition of policies, to reduce the amount of those gas emissions, between 2008-2012, to the levels emitted in 1990.This aim is a national compromise that has to involve the whole society, under the leadership of the political administration, which is the department that has to coordinate all the actions leading to the final result. As buildings, both residential and non-residential, account for more than 20% of the energy used in Portugal, there is a need to improve the energetic efficiency in those buildings. This problem doesn’t only happen in Portugal, but also in the EU, where buildings represent 40% of the global energy consumption. As energy saving is one of the most important targets for the near future, the EU has proposed a Directive for the Energetic Efficiency of Buildings, already approved in December 2001 by the Council in its general terms, and also by the European parliament in February 2002. The use of a new construction material, which intends to increase the energetic efficiency of the buildings, is the guideline for this work. This new material is generally known as “Phase Change Materials” (PCM) and it was tested and used with extraordinary results in several fields, namely, in clothes and in the pharmacy and the automobile industries. This work will try to investigate and clarify the aspects related to the possibility of using this material in the construction field, according to a very simple technology of application, already available, for a long time, in one of the techniques of construction in our country. This essay shows that the results of the PCM in the building construction are very positive from an energetic point of view and that the use of them is economically possible, without any difference from the resistance or the quality of the materials that are used today. The use of the PCM has a favourable impact, once it is possible to improve the environmental conditions, without a significant increase in the price of the building,
TypeMaster thesis
DescriptionDissertação Mestrado em Engenharia Civil
URIhttp://hdl.handle.net/1822/5622
AccessRestricted access (UMinho)
Appears in Collections:BUM - Dissertações de Mestrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Relatório da tese de dissertação_índice alterado.pdf
  Restricted access
1,95 MBAdobe PDFView/Open

Partilhe no FacebookPartilhe no TwitterPartilhe no DeliciousPartilhe no LinkedInPartilhe no DiggAdicionar ao Google BookmarksPartilhe no MySpacePartilhe no Orkut
Exporte no formato BibTex mendeley Exporte no formato Endnote Adicione ao seu ORCID