Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/1822/55834

TítuloAnálise comparativa da implementação e desenvolvimento dos Geoparques Mundiais da UNESCO Las Loras e Comarca de Molina de Aragón-Alto Tajo (Espanha) e propostas de gestão
Outro(s) título(s)Comparative analysis of the implementation and development of Las Loras and Comarca de Molina de Aragón-Alto Tajo UNESCO Global Geoparks (Spain) and management proposals
Autor(es)Canesin, Thais de Siqueira
Orientador(es)Brilha, J. B.
Díaz-Martínez, Enrique
Data2018
Resumo(s)A Espanha é uma referência internacional em relação a geoparques. É o segundo país do mundo com maior número de geoparques, a seguir à China, e foi um dos quatro países fundadores da Rede Europeia de Geoparques (REG) em 2000. Este trabalho analisa e caracteriza o processo de implementação e de desenvolvimento de dois geoparques em Espanha, que se encontram em diferentes estágios de evolução. Com esta análise, pretende-se igualmente identificar aspectos determinantes de funcionamento e gestão que possam servir de referência para melhorar o desempenho destes, de outros geoparques e de geoparques aspirantes, não só em Espanha, como em outros países. O Geoparque Mundial da UNESCO Las Loras (GLL) localiza-se ao norte da Comunidade Autônoma (CCAA) de Castilla y León, tem uma superfície de 950 km², iniciou as primeiras atividades em 2004/05 e recebeu a distinção pela UNESCO em 2017. O Geoparque Mundial da UNESCO Comarca de Molina de Aragón-Alto Tajo (GMAT) localiza-se na CCAA de Castilla la Mancha e tem uma área aproximada de 4000 km². Após 8 anos de atividades envolvendo o Parque Natural Alto Tajo (PNAT) e o Museu de Molina de Aragón, o GMAT foi integrado na REG em 2014. Estes dois estudos de caso, com históricos distintos, características intrínsecas e modelos de gestão diferentes, permitem identificar alguns aspectos que são determinantes para o sucesso de geoparques. Sendo o patrimônio geológico um dos requisitos essenciais de qualquer geoparque, a geoconservação reveste-se de enorme importância na gestão, exigindo a presença nas equipes técnicas dos geoparques de especialistas no gerenciamento deste patrimônio. Igualmente determinante é a existência de estruturas de gestão que consigam, efetivamente, assegurar uma interligação com a comunidade e com todos os stakeholders do território, de forma a garantir um desenvolvimento integrado de toda a região. A cooperação com áreas protegidas já implementadas em geoparques é também um fator muito positivo, uma vez que, não raras vezes, as administrações destas áreas protegidas têm vasta experiência na implementação de ações de conservação da natureza e de educação ambiental, atividades que certamente beneficiam qualquer geoparque.
Spain is an international benchmark for geoparks. It is the second country in the world with the largest number of geoparks after China and it was one of the four funding countries of the European Geoparks Network (EGN) in 2000. This work analyzes and characterizes the process of implementation and development of two geoparks in Spain, which are in different stages of evolution. This analysis also aims to identify the determinant aspects of the operation and management of these geoparks that can serve as a reference to improve the performance of other geoparks and aspiring geoparks, not only in Spain, but also in other countries. The Las Loras UNESCO Global Geopark (LLG), with an area of 950 km², is located in the north of the Castilla y León Autonomous Community, has started its activities in 2004/05 and was accepted by UNESCO as UGG in 2017. The Comarca de Molina de Aragón-Alto Tajo UNESCO Global Geopark (MATG) is located in the Castilla la Mancha Autonomous Community and has an area of 4000 km². After 8 years of activities involving the Alto Tajo Natural Park (ATNP) and the Museum of Molina de Aragón, the MATG was accepted in the EGN in 2014. These two case studies, with distinct histories, intrinsic characteristics and different management models, allow the identification of some aspects that are determinant for the success of geoparks. Since geological heritage is one of the essential requirements of any geopark, geoconservation is of enormous importance in management, requiring the presence of experts on the management of this natural heritage in the technical staff of geoparks. Equally important is the existence of management structures that can effectively ensure an interconnection with the community and with all stakeholders in the territory, so as to ensure an integrated development of the whole region. Cooperation with administrations within protected areas already implemented in geoparks is also a remarkable positive factor, since, not infrequently, the administrations of these protected areas has extensive experience in the implementation of nature conservation and environmental education actions, activities that can certainly benefit any geopark.
TipomasterThesis
DescriçãoDissertação de mestrado em Geociências (área de especialização em Património Geológico e Geoconservação)
URIhttp://hdl.handle.net/1822/55834
AcessoopenAccess
Aparece nas coleções:BUM - Dissertações de Mestrado

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
Análise comparativa da implementação e desenvolvimento dos GMU Las Loras e Comarc_20180118112248514.pdf56,73 MBAdobe PDFVer/Abrir

Partilhe no FacebookPartilhe no TwitterPartilhe no DeliciousPartilhe no LinkedInPartilhe no DiggAdicionar ao Google BookmarksPartilhe no MySpacePartilhe no Orkut
Exporte no formato BibTex mendeley Exporte no formato Endnote Adicione ao seu Currículo DeGóis