Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/1822/55833

TítuloA prevalência da miopia e da miopia alta numa população clínica
Autor(es)Sousa, Soraia Filipa Pacheco de
Orientador(es)Jorge, Jorge
Data2018
Resumo(s)Objetivo: Verificar a prevalência da miopia e da miopia alta numa população clínica do Norte de Portugal. Observar a progressão da miopia de acordo com o género, com a idade e por valor dióptrico. Amostra: Uma população clínica de 5493 indivíduos (3211 mulheres e 2282 homens) entre 1 e os 94 anos (31,71 ± 16,82 anos) localizada no distrito do Porto e de Viseu. Métodos: Estudo retrospetivo clínico de corte, observacional e não aleatório. Selecionou-se todos os indivíduos míopes ≤ -0,50D e míopes altos ≤ -6,00D (equivalente esférico) com registo da sua prescrição na base de dados de 14 óticas em estudo. Dividiuse a amostra em 10 escalões etários e em 5 escalões de miopia. Para a análise estatística apenas se considerou o olho direito. Resultados: A prevalência da miopia alta na amostra foi de 8,2% (446 indivíduos). O valor médio do erro refrativo (equivalente esférico) foi de -2,63 ± 2,32D. A prevalência da miopia diminui progressivamente com o aumento da idade sendo que aproximadamente metade da população míope encontra-se nas faixas etárias dos 10 aos 29 anos. A alta miopia mostrou ter uma maior prevalência na faixa etária dos 20 aos 39 anos (4,1%). Não existiram diferenças estatisticamente significativas do erro refrativo entre os diferentes escalões etários. Em indivíduos com duas ou mais prescrições, a variação anual média do erro refrativo foi de -0,33 ± 0,40D e até aos 19 anos a progressão do mesmo foi 2,4 vezes superior à da faixa etária dos 20 aos 39 anos e 6,6 vezes superior em relação aos indivíduos com 40 anos ou mais. Conclusão: A miopia tem uma maior prevalência nas faixas etárias mais jovens (entre os 10 e os 39 anos) e cerca de 1 em cada 13 míopes nessas faixas etárias apresentam miopia alta. Verificou-se progressão da miopia em 72% da amostra sendo maior nas idades mais jovens. A progressão da miopia é maior nas mulheres entre os 20 e os 39 anos do que nos homens da mesma idade. A progressão do erro refrativo é a mesma tanto na miopia como na miopia alta por grupo etário e por género.
Objective: To verify the prevalence of myopia and high myopia in a clinical population in North of Portugal. Observe the progression of myopia according to gender, age and by dioptric value. Sample: A clinical population of 5493 individuals (3211 women’s and 2282 men’s) between 1 and 94 years (31,71 ± 16,82 years) located in the district of Porto and Viseu. Methods: Retrospective clinical study of cut, observational and non-random. All myopic individuals ≤ -0,50D and high myopes ≤ -6,00D (spherical equivalent) were recorded with their prescription in the database of 14 optics under study. The sample was divided into 10 age brackets and 5 myopia ranges. For the statistical analysis only, the right eye was considered. Results: The prevalence of high myopia in the sample was 8,2% (446 individuals). The mean value of the refractive error (spherical equivalent) was -2,63 ± 2,32D. The prevalence of myopia decreases progressively with increasing age, with approximately half of the myopic population being found in the 10-29 age bracket. High myopia showed a higher prevalence in the age group 20-39 (4,1%). There were no statistically significant differences in refractive error between the different age groups. In individuals with two or more prescriptions, the mean annual variation of the refractive error was -0,33 ± 0,40D and up to 19 years the progression of the refractive error was 2,4 times greater than that of the age group 20 to 39 years and 6,6 times higher than those aged 40 years or older. Conclusion: Myopia has a higher prevalence in the younger age groups (between 10 and 39 years) and about 1 in every 13 myopes in these age groups present high myopia. Myopia progression was found in 72% of the sample being larger at younger ages. The progression of myopia is greater in women between the ages of 20 and 39 than in men of the same age. The progression of the refractive error is the same both in myopia and in high myopia by age group and by gender.
TipomasterThesis
DescriçãoDissertação de mestrado em Optometria Avançada
URIhttp://hdl.handle.net/1822/55833
AcessorestrictedAccess
Aparece nas coleções:BUM - Dissertações de Mestrado

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
Soraia Filipa Pacheco de Sousa.pdf2,92 MBAdobe PDFVer/Abrir  Solicitar cópia ao autor!

Partilhe no FacebookPartilhe no TwitterPartilhe no DeliciousPartilhe no LinkedInPartilhe no DiggAdicionar ao Google BookmarksPartilhe no MySpacePartilhe no Orkut
Exporte no formato BibTex mendeley Exporte no formato Endnote Adicione ao seu Currículo DeGóis