Please use this identifier to cite or link to this item: https://hdl.handle.net/1822/50660

TitleA criança e a crise: as representações da criança sobre a crise
Other titlesThe child and the crisis: the child’s representations about the crisis
Author(s)Sousa, Sofia Daniela Ferreira de
Advisor(s)Fernandes, Natália
KeywordsCrise
Conjuntura socioeconómica
Criança
Infância
Direitos
Crisis
Socio-economic conjuncture
Child
Childhood
Rights
Issue date2017
Abstract(s)A presente dissertação A Criança e a Crise: As Representações da Criança sobre a Crise focaliza aspetos de uma realidade vivida no país e a forma como crianças pequenas a percepcionam. Deste modo, tem como tema a crise e a criança. Nos últimos anos tem havido uma preocupação crescente em estudar as crianças e a forma como as mesmas percecionam o mundo que as rodeia. Ouvi-las, entendê-las e percebelas tem-se traduzido num maior e melhor conhecimento sobre as crianças. O objetivo da investigação é compreender as representações que crianças pequenas têm sobre a crise. Atendendo à intenção da investigação consideramos que o paradigma qualitativo será aquele que nos permite responder à nossa questão de investigação, concretizado através do método de estudo de caso e com a utilização das seguintes técnicas: a entrevista semiestruturada, o focus group e desenhos, para a recolha de dados. A investigação foi realizada num contexto préescolar de uma escola da rede pública do distrito do Porto, junto de uma educadora e de um grupo constituído por 22 crianças de ambos os sexos, com idades compreendidas entre os 3 e os 6 anos, provenientes de famílias residentes em bairros de habitação social. As conclusões desta investigação apontam para a ideia de que apesar da conjuntura socioeconómica que o país atravessou, ela não se reflecte nos discursos destas crianças pequenas, que dotaram o seu conceito de 'crise' com situações de risco, perigo ou conflito vivenciados no contexto em que se inserem. Ela emerge associada à forma como a criança vê o mundo que a rodeia e é indissociável da sua envolvência contextual. Deste modo, a 'crise das crianças' não se personifica nem dentro nem fora do ambiente escolar, e ganha um significado de problema ao espelhar vivências experienciadas no meio envolvente onde habitam, que acontecem por se tratar já de um contexto de risco e, não, por estar associado aos efeitos produzidos pela crise do país. Neste sentido, a 'crise dos adultos' não se aproximou da 'crise destas crianças'.
The present dissertation The child and the crisis: The child’s representations about the crisis focuses on aspects of a recent reality of our country and the way young children saw it. Therefore its theme is the crisis and the child. In recent years, there has been a growing concern about studying children and how they see the world around them. Listening to them and understanding them have given us a greater and better knowledge about the children. The purpose of this research is to understand the perspective that young children have about the crisis. According to the purpose of this study, we consider that the qualitative paradigm will be the one that allows us to respond to our research main question, based on the case study method and using the following techniques: semistructured interview, focus group and drawings to be used for data collection. The research was carried out in a pre-school context of a public school in the district of Porto, with an kindergarten teacher and a group of 22 children of both genders, aged between 3 and 6 years old, coming from families livingin social housing. The conclusions of this research point to the idea that despite the socioeconomic situation that the country has gone through, it is not reflected in the discourses of these young children, who have identified their concept of 'crisis' with situations of risk, danger or conflict experienced in the context that they are inserted in. It emerges associated with the way the child sees the world that surrounds her and is inseparable from its contextual surroundings. This way, the 'crisis of the children' is not patent either inside or outside the school environment, and it reflects as a problem by mirroring situations experienced in the surrounding environment where they inhabit, which happens because it is already a risky context and not because it is associated with the effects produced by the crisis of the country. In this sense, the 'crisis of adults' has not approached the 'crisis of these children'.
TypeMaster thesis
DescriptionDissertação de mestrado em Estudos da Criança (área de especialização em Intervenção Psicossocial com Crianças, Jovens e Famílias)
URIhttps://hdl.handle.net/1822/50660
AccessRestricted access (UMinho)
Appears in Collections:BUM - Dissertações de Mestrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Sofia Daniela Ferreira de Sousa.pdf
  Restricted access
2,58 MBAdobe PDFView/Open

Partilhe no FacebookPartilhe no TwitterPartilhe no DeliciousPartilhe no LinkedInPartilhe no DiggAdicionar ao Google BookmarksPartilhe no MySpacePartilhe no Orkut
Exporte no formato BibTex mendeley Exporte no formato Endnote Adicione ao seu ORCID