Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/1822/50256

TitleO efeito da confiança dos depositantes e tomadores de empréstimos
Author(s)Silva, Miguel Ângelo Ferreira Sousa da
Advisor(s)Costa, Carlos Alberto Arriaga Taboleiros
Issue date2017
Abstract(s)Este estudo é sobre o efeito da confiança dos clientes nos bancos num período de crise bancária. A crise económica – financeira internacional que se iniciou em 2008 com o colapso do Banco de investimentos Lehman Brothers parece ter desestabilizado a relação tradicional existente entre bancos e seus clientes. Todavia, a relação bancária tem sido traduzida num relacionamento de maior ou menor prazo, entre bancos e clientes. A teoria tradicional do relacionamento bancário refere a existência de assimetrias de informação entre as duas partes envolvidas nesse relacionamento (Ross (1977), Leland e Pyle (1977), Battacharya (1979) e Vermaelen (1981)). Por outro lado, a confiança entre bancos e clientes num contexto de assimetria de informação pode tornar-se uma variável fundamental no relacionamento bancário (Dilek Bülbül∗ (2013)). A recente crise bancária que afetou o setor bancário e financeiro a nível mundial poderá ter tido efeito na confiança que os clientes tinham em relação ao seu banco, onde o caso recente do BES é um exemplo ainda vivo no setor bancário nacional. Vários bancos portugueses registaram problemas quer ao nível do crédito quer ao nível de capital que exigiram tomada de medidas, nomeadamente o da necessidade de recapitalização. O clima criado pela crise financeira levou a uma maior desconfiança nos mercados interbancários que se repercutiu aos clientes dos bancos. Em que medida a crise bancária minou a confiança dos depositantes? Quais as consequências? Que mudanças na concessão de crédito? Que alternativas se colocam aos pequenos investidores? Este projeto contém uma revisão da literatura sobre o tema, nomeadamente sobre as principais teorias da relação de clientela dos bancos que justifiquem a importância da confiança num sistema de informação assimétrico e imperfeito. Para o estudo empírico foi utilizado um questionário junto de clientes de bancos quer a nível de depositantes quer a nível de tomadores de empréstimos. A hipótese que se queria testar era que a idade, habilitações literárias e o género teriam algum impacto na confiança, todavia, os resultados da investigação não mostram diferenças estatisticamente significativas em relação às variáveis em estudo, muito embora tenha havido alguma perda de confiança nos bancos, no entanto não se revelou muito significativa.
This study is about the effect of customer confidence in banks in a period of banking crisis. The international economic and financial crisis that began in 2008 with the collapse of the Lehman Brothers Investment Bank seems to have destabilized the traditional relationship between banks and their customers. However, the banking relationship has been translated into a longer or shorter relationship between banks and clients. The traditional banking relationship theory refers to the existence of information asymmetries between the two parties involved in this relationship (Ross (1977), Leland and Pyle (1977), Battacharya (1979) and Vermaelen (1981)). On the other hand, trust between banks and clients in a context of information asymmetry can become a key variable in banking relationships (Dilek Bülbül * (2013)). The recent banking crisis that has affected the banking and financial sector worldwide may have had an effect on clients' confidence in their bank, the recent case of BES is a still alive example in the national banking sector. Several Portuguese banks experienced problems both in terms of credit and the level of capital that required action, including the need for recapitalization. The climate created by the financial crisis led to a greater distrust in the interbank markets that was passed on to the clients of the banks. To what extent has the banking crisis undermined depositors' confidence? What are the consequences? What changes in lending? What alternatives are put to small investors? This project contains a review of the literature on the subject, namely on the main theories of the clientele relationship of the banks that justify the importance of trust in an asymmetric and imperfect information system. For the empirical study, a questionnaire was used with bank clients, both at the level of depositors and at the level of borrowers. The hypothesis we wanted to test was that age, educational qualifications and gender would have some impact on confidence, however, the results of the research did not show statistically significant differences in relation to the study variables, although there was some loss of confidence in the banks, but it was not very significant.
TypeMaster thesis
DescriptionDissertação de mestrado em Economia Monetária, Bancaria e Financeira
URIhttp://hdl.handle.net/1822/50256
AccessOpen access
Appears in Collections:BUM - Dissertações de Mestrado
EEG - Dissertações de Mestrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Miguel Ângelo Ferreira Sousa da Silva.pdf1,45 MBAdobe PDFView/Open

Partilhe no FacebookPartilhe no TwitterPartilhe no DeliciousPartilhe no LinkedInPartilhe no DiggAdicionar ao Google BookmarksPartilhe no MySpacePartilhe no Orkut
Exporte no formato BibTex mendeley Exporte no formato Endnote Adicione ao seu ORCID