Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/1822/48033

TitleIsolamento a sons aéreos de acordo com a norma NP EN ISO 16283-1 2014: procedimento geral vs procedimento de baixa frequência
Author(s)Silva, Paulo Jorge Oliveira da
Advisor(s)Bragança, L.
KeywordsAcústica de edifícios
Isolamento a sons aéreos
Propagação de ruído
Procedimento de baixa frequência
Buildings acoustics
Airborne sound insulation
Noise propagation
Low frequency procedure
Issue date2016
Abstract(s)O isolamento sonoro à propagação de sons aéreos entre recintos tem vindo a ser um dos requisitos que cada vez mais suscita exigência por parte dos utilizadores dos compartimentos onde se requer silêncio. O isolamento a sons aéreos deve ser um parâmetro bem analisado por parte da equipa projetista, na conceção do edifício, de forma a que na fase final da construção, aquando das medições para verificação dos índices regulamentares, não haja surpresas quanto ao eventual incumprimento dos valores definidos pela legislação nacional. Com a publicação da norma NP EN ISO 16283-1:2014 são definidos dois procedimentos diferentes de ensaio, procedimento geral e procedimento de baixa frequência. É então que surge a necessidade de esclarecer as entidades se devem ou não aplicar o procedimento de baixa frequência, o que acarreta uma alteração da legislação com vista a especificar este novo parâmetro. A investigação no âmbito deste trabalho incide na quantificação e análise do erro que pode ser cometido utilizando apenas o método geral e assim concluir acerca da necessidade de aplicação de cada um dos métodos consoante a dimensão volumétrica dos compartimentos em ensaio. Este ponto coloca um vazio na legislação nacional uma vez que esta não prevê enquadramento para o método de baixa frequência e a norma apenas prevê o referido enquadramento sempre que os volumes dos compartimentos em ensaios sejam inferiores a 25 m3.
The sound insulation at the propagation of airborne sounds between rooms has been one of the requirements that increasingly raises demand from users of compartments which require silence. The insulation to airborne sounds must be a very well-studied parameter by the designer team in the building design, so that in the final phase of construction during the measurements to verify the legal framework there will be no surprises as to any breach of values defined by national legislation. With the publication of the standard NP EN ISO 16283-1:2014 there were defined two different test procedures, the general procedure and the low frequency procedure. It is then that emerges the need to clarify the entities whether or not to apply the low frequency procedure, which entails a change in legislation to specify the new parameter. The research in this work focuses on the quantification and analysis of the error that can be made using only the general method and thus conclude on the need for implementation of each method according to the volumetric size of the compartments under test. This point raises a void in national law since it does not provide framework for low frequency procedure and the standard regulation only provide a framework where the volumes of compartments tests are below 25 m3.
TypeMaster thesis
DescriptionDissertação de mestrado em Construção e Reabilitação Sustentáveis
URIhttp://hdl.handle.net/1822/48033
AccessOpen access
Appears in Collections:BUM - Dissertações de Mestrado
C-TAC - Dissertações de Mestrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Paulo Jorge Oliveira da Silva.pdf12,42 MBAdobe PDFView/Open

Partilhe no FacebookPartilhe no TwitterPartilhe no DeliciousPartilhe no LinkedInPartilhe no DiggAdicionar ao Google BookmarksPartilhe no MySpacePartilhe no Orkut
Exporte no formato BibTex mendeley Exporte no formato Endnote Adicione ao seu ORCID