Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/1822/46018

TitleAs representações cartográficas da Capitania do Espírito Santo no século XVII
Other titlesThe cartographic representations of the Captaincy of Espírito Santo in the 17th Century
Author(s)Reis, Fabio Paiva
Advisor(s)Lázaro, António Manuel Clemente
Issue date14-Feb-2017
Abstract(s)Este estudo apresenta e analisa, pela primeira vez, os mais antigos mapas da Capitania do Espírito Santo, desde aquele feito por Luís Teixeira, ca. 1590, até o mapa presente no Zee-Atlas, holandês, ca. 1680. Entre as questões principais que orientaram esta investigação estão: qual era a importância da cartografia no império português moderno? Como se deu o reconhecimento e mapeamento da costa do Brasil e da capitania do Espírito Santo nos séculos XVI e XVII? O que se sabia sobre a capitania então? Como portugueses, holandeses e europeus em geral enxergavam o Espírito Santo? A dissertação é dividida em seis capítulos. O primeiro discute a evolução da cartografia moderna e sua importância no descobrimento e reconhecimento da América portuguesa. O segundo capítulo apresenta os mapas mais antigos da Capitania do Espírito Santo, no contexto da União Ibérica e valorização do Brasil dentro do império português. O capítulo três explora lendas coloniais e a presença religiosa no Espírito Santo nos mais importantes atlas do cartógrafo João Teixeira Albernas I. No quarto são apresentados os mapas que concluíram o mapeamento de toda a costa do Espírito Santo, em um período de Restauração portuguesa. O quinto capítulo explora os atlas de Albernas II e o holandês Zee-Atlas e o último apresenta os resultados dessa campanha de mapeamento do Espírito Santo que durou cerca de um século.
This study presents and analyses, for the first time, the oldest maps of the Captaincy of Espírito Santo, since the map made by Luis Teixeira, ca. 1590, to the one seen in the Zee-Atlas, a Dutch work, ca. 1680. Some of the main questions that oriented this investigation are: what was the importance of the cartography in the modern Portuguese empire? How was the surveying and mapping of Brazil and Espírito Santo’s coast during the 16th and 17th century? What was known then about this Captaincy? How did the Portuguese, Dutch and Europeans in general saw the Espírito Santo at a distance? The thesis is divided into six chapters. The first discusses the evolution of modern cartography and its importance in the discovery and recognition of Portuguese America. The second chapter presents the earliest maps of the Captaincy of Espírit Santo in the context of the Iberian Union and appreciation of Brazil within the Portuguese empire. Chapter three explores colonial legends and religious presence in Espírito Santo in the most important Atlas of cartographer João Teixeira Albernas I. The fourth chapter shows the maps that completed the mapping of the entire coast of Espírito Santo in a period of Portuguese Restoration. The fifth chapter explores the Atlas of Albernas II and the dutch Zee-Atlas and the last one presents the results of the mapping campaign in Espírito Santo that lasted nearly a century.
TypeDoctoral thesis
DescriptionTese de Doutoramento em História (Especialidade de História dos Descobrimentos e da Expansão Portuguesa)
URIhttp://hdl.handle.net/1822/46018
AccessOpen access
Appears in Collections:BUM - Teses de Doutoramento

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Fabio Paiva Reis.pdf14,04 MBAdobe PDFView/Open

Partilhe no FacebookPartilhe no TwitterPartilhe no DeliciousPartilhe no LinkedInPartilhe no DiggAdicionar ao Google BookmarksPartilhe no MySpacePartilhe no Orkut
Exporte no formato BibTex mendeley Exporte no formato Endnote Adicione ao seu ORCID