Please use this identifier to cite or link to this item: https://hdl.handle.net/1822/42863

TitleAvaliação da relação parental no acolhimento residencial de crianças: conceções dos intervenientes e especialistas
Author(s)Pimentel, Maria Helena
Martins, Paula Cristina
KeywordsQualidade da relação parental
Vínculos próprios da filiação
Manifesto desinteresse
Issue date30-Sep-2016
Abstract(s)Durante o período em que as crianças permanecem acolhidas em Casas de Acolhimento Residencial é fundamental que a relação criança‐família seja avaliada de modo a ser definido, em tempo útil, o projeto de vida mais adequado a cada uma delas, seja ele a adoção, o retorno à família biológica ou o acolhimento residencial. A partir da análise de 32 entrevistas realizadas a técnicos de Casas de Acolhimento Residencial, especialistas em diferentes áreas dos Estudos da Criança, progenitores de crianças acolhidas ou com experiência prévia de acolhimento, e crianças acolhidas ou também com experiência prévia de acolhimento, procurámos explorar quais as suas conceções acerca de três conceitos essenciais no processo de avaliação da relação parental: qualidade da relação parental, vínculos próprios da filiação e manifesto desinteresse. Verificámos que, na delimitação dos referidos conceitos, a dimensão afetiva tem um importante papel. As diferenças surgem na importância dada à competência educativa e à atitude dos pais face à mudança.
TypeOral presentation
DescriptionEste trabalho é o resumo de uma comunicação apresentada no 3º Congresso da Ordem dos Psicólogos Portugueses, realizado na Alfândega do Porto, de 28 de setembro a 1 de outubro de 2016.
URIhttps://hdl.handle.net/1822/42863
Peer-Reviewedno
AccessOpen access
Appears in Collections:CIEC - Comunicações


Partilhe no FacebookPartilhe no TwitterPartilhe no DeliciousPartilhe no LinkedInPartilhe no DiggAdicionar ao Google BookmarksPartilhe no MySpacePartilhe no Orkut
Exporte no formato BibTex mendeley Exporte no formato Endnote Adicione ao seu ORCID