Please use this identifier to cite or link to this item: https://hdl.handle.net/1822/34963

TitleO desconto de diversificação no mercado de fusões e aquisições europeu
Author(s)Cerqueira, Cátia Cristina Afonso
Advisor(s)Loureiro, Gilberto
KeywordsDversificação
Valor
Pobabilidade
Fusão e aquisição
Mercado interno de capitais
Endogeneidade
Crise
Diversification effect
Endogeneity
Diversification probability
Crisis
Internal capital markets
Issue date2014
Abstract(s)O objetivo deste estudo é analisar o efeito da diversificação do setor de atividade no valor das empresas compradoras europeias no mercado de Fusões e Aquisições. Em particular, procura-se responder a duas questões relacionadas: i) a diversificação tem impacto no valor da empresa compradora? ii) quais as características das empresas que diversificam? A teoria com maior suporte empírico na resposta à primeira questão é que a diversificação destrói valor, o que suscita imediatamente a necessidade de explicar o facto de as empresas continuarem a diversificar. A razão mais comum na literatura é que as empresas diversificam para formar um mercado interno de capitais, de forma a obter financiamento dentro da empresa. Mas, uma vez que o recurso ao mercado externo de capitais é a forma mais eficiente de financiamento, estas empresas são transacionadas a desconto. Neste trabalho, ao contrário do esperado, a metodologia do estudo de eventos não permitiu encontrar um efeito estatisticamente significativo da diversificação no valor, isto é, não foi suportada a existência de um desconto de diversificação. Alguns autores avançam a explicação de que o desconto de diversificação não se deve à diversificação per si mas a características específicas das empresas que diversificam. Os resultados aqui apresentados suportam o argumento de que a crise, o tamanho da empresa compradora e a sua dívida têm um impacto positivo na probabilidade de diversificar, sendo que os baixos níveis de free cash flow têm um impacto negativo. Estes resultados parecem sugerir que as empresas analisadas diversificaram com o intuito de formar um mercado interno capitais. Ao contrário do esperado, encontrou-se evidência de que as empresas com maiores gastos em I&D e maior lucratividade têm maior probabilidade de diversificar. Estes resultados fazem-nos concluir que as empresas que diversificaram eram, sobretudo, empresas de crescimento. Estes resultados são particularmente pertinentes para os acionistas e gestores das empresas, uma vez que sugerem que a diversificação nem sempre leva à destruição de valor. No período analisado o mercado não reagiu negativamente ao anúncio de uma F&A de diversificação. Estas F&A foram protagonizadas, principalmente, por empresas em crescimento com o intuito de formarem um mercado interno de capitais.
The purpose of this dissertation is to study the effects of diversification in European acquiring companies in the M&A market. We want to answer two main questions: (1) does the choice to diversify have an impact on a company’s value? and (2) what are the characteristics of those companies that do choose a diversification strategy? The literature by and large supports the theory that diversification destroys value. If so, why do companies continue to opt for diversification? The most popular reason hypothesized is that it builds an internal capital market so as to finance its own activities, even though external capital markets are a more efficient way of financing. For this reason, diversified firms are expected to be transacted at discount value. However, we did not find a statistically significant effect of diversification on firm value, and hence no empirical support for the theory of a diversification discount. There are also studies that conclude that the diversification discount can be explained by the specific characteristics companies that choose a diversification strategy. In this study, we test the theory that crisis, larger size, greater leverage, and a smaller free cash flow have positive impact on probability to diversify. These results suggest that companies in our sample diversify to build an internal capital market. Contrary to our expectations, we found that companies with greater R&D expenditures and profitability are more likely to diversify. This means that the diversified firms were mostly growth firms. These results are particularly important to shareholders and managers because they suggest that in some cases diversification does not destroy value. We found that the stock market does not react negatively to diversified M&A. Diversified M&A were made especially for growth companies to build an internal capital market.
TypeMaster thesis
DescriptionDissertação de mestrado em Finanças
URIhttps://hdl.handle.net/1822/34963
AccessOpen access
Appears in Collections:BUM - Dissertações de Mestrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Cátia Cristina Afonso Cerqueira.pdf2,03 MBAdobe PDFView/Open

Partilhe no FacebookPartilhe no TwitterPartilhe no DeliciousPartilhe no LinkedInPartilhe no DiggAdicionar ao Google BookmarksPartilhe no MySpacePartilhe no Orkut
Exporte no formato BibTex mendeley Exporte no formato Endnote Adicione ao seu ORCID