Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/1822/32679

TitleColaboração terapêutica e concordância psicofisiológica durante a primeira sessão de psicoterapia
Other titlesTherapeutic collaboration and psychophysiologic concordance during the first session of psychotherapy
Author(s)Fernandes, João Paulo da Silva
Advisor(s)Ribeiro, Eugénia
KeywordsColaboração terapêutica
Concordância psicofisiológica
Psicoterapia
Therapeutic collaboration
Psychophysiologic concordance
Psychotherapy
Issue date2014
Abstract(s)O presente estudo procura compreender se existe alguma relação entre a colaboração terapêutica e a concordância psicofisiológica. Para tal, foram medidas simultaneamente a frequência cardíaca e a condutividade elétrica da pele de 9 cliente diagnosticados com Perturbação Depressiva Major e dos seus respetivos terapeutas, que utilizaram terapia cognitivo-comportamental na primeira sessão. A colaboração terapêutica indica se, durante uma interação entre o terapeuta e o cliente, estes coordenam ou não as suas ações, existindo ou não colaboração, identificado com recurso ao Therapeutic Collaboration Coding System. Este sistema permite identificar 18 tipos de episódios interativos, tendo sido selecionados os 5 mais frequentes, onde a concordância psicofisiológica entre o terapeuta e o cliente foi calculada de forma independente para cada tipo de episódio e para as duas modalidades psicofisiológicas. Os resultados da frequência cardíaca sugerem que não existe concordância psicofisiológica perante a existência ou ausência de colaboração terapêutica. Os resultados da condutividade elétrica da pele sugerem que existe uma maior concordância psicofisiológica nos episódios em que existe colaboração terapêutica, comparado aos episódios em que esta não existe. Os resultados serão discutidos à luz da investigação realizada nesta área e tendo em conta a sua relevância clínica.
The present study aims to understand if there is a relation between the therapeutic collaboration and the psychophysiologic concordance. For that, simultaneous measures of the heart rate and the skin conductance were used in 9 clients diagnosed with Major Depression Disorder and their respective therapists, which used cognitive behavioural therapy during the first session of psychotherapy. The therapeutic collaboration indicates if during an interaction therapist and client coordinate or not their actions, existing or not collaboration, respectively, which was identified using the Therapeutic Collaboration Coding System. This system allows the identification of 18 kinds of interactive episodes, of which the 5 most frequent were selected. Psychophysiologic concordance between therapist and client was then calculated for each of these 5 episodes, in both psychophysiological measures. The heart rate results suggest that there is not a psychophysiologic concordance in both presence and absence of therapeutic collaboration. The skin conductance results suggest that there is a higher psychophysiologic concordance in the episodes where the therapeutic collaboration is present, compared to the episodes it isn’t. Results will be discussed regarding the empirical literature in this field and in terms of their clinical relevance as well.
TypeMaster thesis
DescriptionDissertação de mestrado integrado em Psicologia (área de especialização em Psicologia Clínica e da Saúde)
URIhttp://hdl.handle.net/1822/32679
AccessOpen access
Appears in Collections:BUM - Dissertações de Mestrado Integrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
João Paulo da Silva Fernandes.pdf1,75 MBAdobe PDFView/Open

Partilhe no FacebookPartilhe no TwitterPartilhe no DeliciousPartilhe no LinkedInPartilhe no DiggAdicionar ao Google BookmarksPartilhe no MySpacePartilhe no Orkut
Exporte no formato BibTex mendeley Exporte no formato Endnote Adicione ao seu ORCID