Please use this identifier to cite or link to this item: https://hdl.handle.net/1822/30107

TitleDeteção de antidepressivos em águas superficiais e residuais
Other titlesDetection of antidepressants in surface and waste water
Author(s)Machado, Marta Daniela Valença
Advisor(s)Bettencourt, A. P.
Oliveira, César João Santos
Matos, Cristina Maria Fernandes Delerue Alvim de
KeywordsAntidepressivos
UHPLC-MS/MS
Extração em fase sólida
Contaminação ambiental
Antidepressants
Solid phase extraction
Environmental contamination
Issue date2013
Abstract(s)Nos últimos anos o consumo de antidepressivos em Portugal tem vindo a aumentar. Segundo estudos realizados pela Autoridade Nacional do Medicamento e Produtos de Saúde (INFARMED) desde 2010 este sofreu um incremento de cerca de 73%, sendo superior em indivíduos do sexo feminino, de meia-idade, desempregados e divorciados. Pelo facto de parte da substância ativa da maioria dos antidepressivos ser metabolizada pelo organismo e da parte restante ser excretada sem qualquer tipo de degradação, o elevado consumo deste tipo de fármacos tem originado contaminações do meio ambiente com quantidades significativas em particular em águas superficiais e residuais. Estes compostos exibem caraterísticas físico-químicas e biológicas que os tornam resistentes à biodegradação e, uma vez nas águas, causam dificuldades às estações de tratamento de águas residuais (ETARs) durante a sua remoção. Assim, a contaminação do meio ambiente por antidepressivos é por vezes elevada, atingindo águas, solos e organismos aquáticos. Com este estudo pretende-se desenvolver um método de análise para a quantificação de três antidepressivos, fluoxetina, citalopram, sertralina e um metabolito, a norsertralina, em águas superficiais. A metodologia analítica desenvolvida utiliza a cromatografia líquida de ultra elevada eficiência acoplada à espetrometria de massa em tandem (UHPLC-MS/MS) precedida de extração em fase sólida (SPE). O procedimento desenvolvido foi aplicado à determinação de antidepressivos inibidores seletivos da recaptação de serotonina numa amostra de água de um rio (rio Lima). A análise efetuada mostra que estes fármacos existem em quantidades muito reduzidas no rio em estudo.
There has been a rapid increase in the use of antidepressants in Portugal. In fact, several INFARMED studies showed increased consumptions of about 73% since 2010, being this consumption higher among the female population, particularly the middle aged, unemployed and divorced individuals. As the consumed active ingredients of most antidepressants are not fully metabolized, the excess is excreted without degradation, contaminating the environment with important impact on wastewaters. Once in the environment, these compounds exhibit physicochemical and biological characteristics that make them resistant to biodegradation, resulting in the inefficient removal of these compounds by wastewater treatment plants (WWTPs). Therefore, the antidepressant contamination can easily reach waters, soils and aquatic organisms. This study was focused on the implementation of an analytical method to the quantification of three antidepressants, sertraline, fluoxetine, citalopram and a metabolite norsertraline, in surface waters. The developed analytical methodology uses ultra-high performance liquid chromatography coupled to tandem mass spectrometry (UHPLC-MS/MS) preceded by solid phase extraction (SPE). The developed procedure was applied to the determination of serotonin selective reuptake inhibitors in a sample of water from a river (Lima River). The analysis performed shows that these pharmaceuticals exist in very small quantities in the river under study.
TypeMaster thesis
DescriptionDissertação de mestrado em Química Medicinal
URIhttps://hdl.handle.net/1822/30107
AccessOpen access
Appears in Collections:BUM - Dissertações de Mestrado
CDQuim - Dissertações de Mestrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Marta Daniela Valença Machado.pdf2,42 MBAdobe PDFView/Open

Partilhe no FacebookPartilhe no TwitterPartilhe no DeliciousPartilhe no LinkedInPartilhe no DiggAdicionar ao Google BookmarksPartilhe no MySpacePartilhe no Orkut
Exporte no formato BibTex mendeley Exporte no formato Endnote Adicione ao seu ORCID