Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/1822/29977

TitleGripe A na Imprensa Portuguesa: uma doença em notícia através de uma organizada estratégia de comunicação
Author(s)Lopes, Felisbela
Ruão, Teresa
Marinho, Sandra
KeywordsComunicação em saúde
Gripe A
Fontes de informação
Health communication
Influenza A
News sources
Issue date2010
PublisherObservatório da Comunicação (OberCom)
JournalObservatório (obs*) Journal
Abstract(s)Ao longo de 2009, uma doença teve amplo destaque nos media: a Gripe A. De modo a contribuir para a compreensão da cobertura mediática daquela que a Organização Mundial de Saúde decretou ser uma pandemia, desenvolvemos um estudo centrado nas fontes de informação citadas nos textos noticiosos sobre este tema. Tendo como referência os artigos publicados no caderno principal de três jornais nacionais que escolhemos pela periodicidade e política editorial diferenciadas (Expresso, Público e Jornal de Noticias), procurámos conhecer, nos 655 artigos que constituíram a nossa amostra, quem foram as fontes ouvidas pelos jornalistas. Deste estudo salienta-se uma “pandemia” que aconteceu, sobretudo, nos media. Nem o número de mortes previstas a nível internacional se confirmou, nem o ambiente de apelo à calma feito a nível nacional se concretizou. Ao longo dos artigos estudados, sobressai um discurso declinado por fontes oficiais que, dentro e fora do país, foram organizando uma comunicação de risco que usou o discurso jornalístico para veicular “pseudoacontecimentos”. Houve uma pandemia mediática que, quando transposta para fora dos media, teve dificuldade em sobreviver, mas que, durante um ano, se manteve em notícia graças à acção de sofisticadas fontes de informação.
Throughout the year of 2009, there was a disease that deserved quite a lot of the media’s attention: AH1N1. In order to contribute to a better understanding of the media coverage of what has been determined as a pandemic by the World Health Organization, we have developed a study centered upon the sources of information quoted by the news media regarding this issue. Standing on a sample of 655 articles published in three major Portuguese newspapers chosen in a way that diverse editorial policies and periodicity were attended (Expresso, Público and Jornal de Notícias), we have studied the spectrum of sources heard by the journalists. A major conclusion of this study is that the so-called pandemic has happened, mainly, in the media. Neither the number of predicted deaths at an international level, nor the cries for calm at a national level have been confirmed. We have identified a pattern that could be described as a declined discourse issue by official sources that organized, nationally and internationally, a sort of risk communication to disseminate pseudo-facts in a journalistic manner. There has been a pandemic at the media level which, when taken outside of the realm of the media, had difficulties to survive, despite the fact that it stayed on the news agenda for a year due to sophisticated actions undertaken by the information sources.
TypeArticle
URIhttp://hdl.handle.net/1822/29977
ISSN1646-5954
Peer-Reviewedyes
AccessOpen access
Appears in Collections:CECS - Artigos em revistas internacionais / Articles in international journals

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
gripe A Obercom.pdfObservatório (OBS*) Journal, Vol 4, (4), 139-15698,72 kBAdobe PDFView/Open

Partilhe no FacebookPartilhe no TwitterPartilhe no DeliciousPartilhe no LinkedInPartilhe no DiggAdicionar ao Google BookmarksPartilhe no MySpacePartilhe no Orkut
Exporte no formato BibTex mendeley Exporte no formato Endnote Adicione ao seu ORCID