Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/1822/26455

TítuloJovens, trabalho e cidadania : que sentido(s)
Autor(es)Brandão, Ana Maria, org.
Marques, Ana Paula. org.
Palavras-chaveTrabalho
Emprego
Precariedade
Jovens
Cidadania
DataJul-2013
EditoraUniversidade do Minho. Centro de Investigação em Ciências Sociais
Resumo(s)Vive-se hoje um período de profunda recomposição do mundo de trabalho e do emprego, fruto da competição internacional e de inovações tecnológicas e informáticas, que sustentam discursos sobre o "fim do trabalho”, o “emagrecimento” dos sistemas produtivos e, fundamentalmente, de “crise” do Estado-Providência. Paralelamente, assiste-se a um enfraquecimento de direitos sociais e vínculos contratuais entre trabalhadores e empresas, que, associado à redução da importância do sindicalismo e dos movimentos sociais, tende a configurar as relações de trabalho sob o signo de precariedade e/ou do desemprego. Daqui resultam alterações profundas nas relações de trabalho, nas posições e identidades laborais, no essencial, na cidadania individual e colectiva. A entrada no mercado de trabalho faz-se, sobretudo, através de modalidades flexíveis ou atípicas (contratos a termo, falsos recibo verde, trabalho temporário, etc.) ou em trabalhos subqualificados e sem correspondência com o perfil de formação profissional do candidato ao emprego. As taxas de desemprego atingem, em Portugal, valores históricos, tendo-se cifrado, no último trimestre de 2011, em 14%. Esta realidade afecta camadas heterogéneas da população, mas atinge sobretudo os mais jovens, cujas trajectórias profissionais tendem a ser marcadas pela transitoriedade, pela intermitência e pela alternância, inscrevendo-os na incerteza face ao futuro e limitando ou comprometendo projectos pessoais, sociais e afectivos. Neste cenário, os novos movimentos sociais protagonizados pelos mais jovens, ressentidos com a ausência de propostas para o futuro, reclamam a dignidade do trabalho e formas de democracia mais participativas. Estas ondas de protesto marcaram o ano de 2011, tanto que a revista Times escolheu "O Manifestante" como a personalidade do ano. Nesta obra, discute-se estas problemáticas e as novas formas de cidadania que as acompanham.
Tipobook
URIhttp://hdl.handle.net/1822/26455
ISBN978-989-96335-1-3
AcessoopenAccess
Aparece nas coleções:DS/CICS - Livros/Books

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
Jovens_Trabalho_Cidadania_2013.pdf1,34 MBAdobe PDFVer/Abrir

Partilhe no FacebookPartilhe no TwitterPartilhe no DeliciousPartilhe no LinkedInPartilhe no DiggAdicionar ao Google BookmarksPartilhe no MySpacePartilhe no Orkut
Exporte no formato BibTex mendeley Exporte no formato Endnote Adicione ao seu Currículo DeGóis