Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/1822/24956

TítuloA 6ª vaga de fusões e aquisições no contexto europeu
Autor(es)Fernandes, João Miguel Brochado Pinto de Castro
Orientador(es)Loureiro, Gilberto
Palavras-chaveFusões e aquisições
6ª vaga
Probabilidade de ser alvo de aquisição
Estudo de evento
I&D
Globalização
Mergers and aquisitions
The sixth wave
Predicting takeover targets
Event-study
R&D
Globalization
Data7-Ago-2013
Resumo(s)Ao longo dos anos foram surgindo vagas de Fusões e Aquisições, cada qual com as suas características e motivações. Após a bolha tecnológica no início do século XX, surge uma nova vaga de Fusões e Aquisições que a literatura apelidou de “A 6ª Vaga”. Esta dissertação tem como objetivo principal, caracterizar a 6ª vaga de F&A no contexto Europeu. Em primeiro lugar, pretende-se, através da análise de estudos de eventos, determinar se a 6ªVaga de Fusões e Aquisições criou, ou não, valor para os acionistas das empresas intervenientes. Os resultados são consistentes com a literatura. Quando analisados de forma combinada existe, em média, criação de valor de 3%. Os ganhos são maiores para os acionistas da empresa alvo, que nesta vaga, obtiveram ganhos médios de aproximadamente 11%. Na segunda parte desta dissertação procurou-se analisar qual a probabilidade de uma empresa ser alvo de uma aquisição, tendo como base o modelo previsional de Palepu (1986). Formulouse a hipótese de que as principais motivações desta vaga de F&A foram a procura por empresas que investem em I&D, e que possuem boas relações com o exterior. Chegou-se a resultados opostos a esta hipótese, empresas que investem em I&D e vendem para o exterior, não são potenciais alvos de aquisição. Este tipo de empresas enquadram-se mais na perspetiva de empresas compradoras, em vez de empresas de alvo, pois, são empresas de maior dimensão, com maiores níveis de liquidez e menores níveis de endividamento. Concluímos então, que estes dois indicadores não motivaram o surgimento da 6ª vaga de Fusões e Aquisições. Paralelamente, procurou-se encontrar uma justificação para o surgimento desta vaga de F&A, a partir de duas teorias divergentes da literatura de finanças: a teoria neoclássica e a teoria comportamental. No entanto, nenhuma destas teorias parece explicar o surgimento da 6ª vaga de Fusões e Aquisições.
Over the years, waves of Mergers and Acquisitions occured, each one with its own characteristics. After the “tech bubble”, in the early twenty- first century, a new wave of mergers and acquisitions the so-called "The 6th Wave", started. This paper's main objective is to characterize this wave in the European context. First, we determine if the 6th Wave of Mergers and Acquisitions created value, or not for shareholders, using event-studys. The results are consistent with previous financial literature. On average, mergers and acquisitions create value for its shareholders aproximatelly 3%, especially for the target company's shareholders, whose gains averaged about 11%. In the second part of this work, we analyze the probability of a company being targeted, based on the forecasting model of Palepu (1986). We thought that the search for companies that invest in R&D and with good external relationships were the big reason for the rise of the “sixth wave of mergers and acquisitions”. We found evidence that firms investing in R&D and exporters are not potential acquisition targets. These types of companies are most considered buyers instead of targets. Because they used to be large companies with higher levels of liquidity and reduced debt levels. We conclude, then, that these two indicators didn’t motivated the emergence of this wave of mergers and acquisitions. In parallel, we tried to find a further justification for the emergence of this wave from two divergent theories of finance literature: neoclassical theory and behavioral theory. However, none of these theories seem to explain the emergence of the 6th wave of mergers and acquisitions.
TipomasterThesis
DescriçãoDissertação de mestrado em Finanças
URIhttp://hdl.handle.net/1822/24956
AcessoopenAccess
Aparece nas coleções:BUM - Dissertações de Mestrado

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
João Miguel Brochado Pinto de Castro Fernandes.pdf1,94 MBAdobe PDFVer/Abrir

Partilhe no FacebookPartilhe no TwitterPartilhe no DeliciousPartilhe no LinkedInPartilhe no DiggAdicionar ao Google BookmarksPartilhe no MySpacePartilhe no Orkut
Exporte no formato BibTex mendeley Exporte no formato Endnote Adicione ao seu Currículo DeGóis