Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/1822/24661

TítuloIdentidade e pertença: para além das dimensões materiais do sofrimento social
Outro(s) título(s)Identity and belonging: beyond the material dimensions of social suffering
Autor(es)Challinor, Elizabeth Pilar
Palavras-chaveCabo Verde
Identidade
Prática biomédica
Cape Verde
Identity
Biomedicine
DataOut-2011
EditoraCentro em Rede de Investigação em Antropologia (CRIA)
RevistaEtnográfica: Revista do Centro em Rede de Investigação em Antropologia
CitaçãoChallinor, E. (2011) “Identidade e pertença: para além das dimensões materiais do sofrimento social”, Etnográfica, Volume. 15, Nº3.
Resumo(s)Um olhar antropológico sobre as relações sociais em dois microcosmos etnográficos – um bairro e um centro de saúde – revela as limitações de encarar a pobreza material como o único critério para compreender os processos de sofrimento social. De forma a explorar como o sofrimento social pode ser vivenciado através das identificações e das pertenças, a identidade étnica e a identidade profissional são examinadas como exemplos da identidade social em geral. A relação dialética entre a identidade social e a identidade pessoal demonstra como o poder não está depositado nas pessoas, mas depende das suas relações sociais. Dado que o exercício de poder não pode ser garantido pelo simples estatuto de uma determinada categoria social, urge procurar vivências e subjetividades nas fissuras das categorias, distinguindo entre uma categoria de prática e uma categoria de análise, de forma a alargar o horizonte sobre a natureza dos processos de sofrimento social.
An anthropological view of social relations in the microcosms of a neighbourhood and a health centre reveals the limitations of using material poverty as the sole criterion for understanding processes of social suffering. In order to explore the ways in which social suffering may be experienced through identifications and belonging, ethnic and professional identity are both examined as examples of social identity. The dialectic relationship between social and personal identity shows how power is not deposited in people, but rather depends upon their social relations. Since the exercise of power is not guaranteed by the mere status of a given social category, we need to focus on the experiences and subjectivities to be found in the cracks between categories, always on guard to distinguish between categories of practice and categories of analysis, in order to widen our horizons regarding the nature of processes of social suffering.
Tipoarticle
URIhttp://hdl.handle.net/1822/24661
ISSN0873-6561
Versão da editorahttp://etnografica.revues.org/1044
Arbitragem científicayes
AcessoopenAccess
Aparece nas coleções:CRIA-UMinho - Artigos (Papers)

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
Etnografica_15-3_479-500_challinor.pdfDocumento principal177,47 kBAdobe PDFVer/Abrir

Partilhe no FacebookPartilhe no TwitterPartilhe no DeliciousPartilhe no LinkedInPartilhe no DiggAdicionar ao Google BookmarksPartilhe no MySpacePartilhe no Orkut
Exporte no formato BibTex mendeley Exporte no formato Endnote Adicione ao seu Currículo DeGóis