Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/1822/22239

TitleEstudo dos danos oxidativos provocados em proteínas por radicais hidroxilo gerados por meios eletroquímicos
Author(s)Santos, Carlos
Pereira, Nelson
Oliveira, Raquel
Bento, M. Fátima
Geraldo, M. Dulce
Marcos, João Carlos
KeywordsDanos oxidativos
Radicais hidroxilo
Radicais eletrogerados
Electrólises galvanostáticas
Issue date8-Jun-2012
Abstract(s)Os radicais HO são espécies altamente reativas usualmente designadas de espécies reativas de oxigénio (ROS). Estas espécies podem provocar danos importantes em organismos vivos, estando na origem do stresse oxidativo1, 2. As proteínas, dada a sua abundância em células, constituem alvos importantes do ataque por ROS, sendo assim relevante caracterizar as suas modificações oxidativas. Neste contexto é importante o desenvolvimento de métodos que permitem gerar de forma controlada radicais HO em alternativa aos métodos químicos convencionais como a oxidação do peróxido de hidrogénio catalisada por metais (reação de Fenton e tipo-Fenton). Dadas as desvantagens associadas aos métodos químicos, e à baixa acessibilidade dos métodos de radiólise e de fotólise, neste trabalho é apresentado uma proposta de método alternativo em que a oxidação das proteínas é conduzida através de radicais OH gerados através da oxidação eletroquímica da água. Através da eletrólise da água, é sabido que ocorre a formação de radicais HO que ficam adsorvidos na superfície do ânodo, podendo participar em reações de oxidação com outras espécies presentes em solução3. Este processo de oxidação indireto tem sido amplamente estudada no âmbito da mineralização de materiais orgânicos em efluentes. No presente trabalho são apresentados e discutidos resultados relativos à oxidação da albumina do soro bovino (BSA) por radicais HO gerados em ânodos de platina e de diamante dopado com boro (BDD) em diferentes condições experimentais, tais como composição do meio e intensidade de corrente. A extensão da oxidação é analisada recorrendo à quantificação de grupos carbonilo através do método do DNPH4 e do nível da fragmentação da proteína por electroforese1 ao longo do tempo das electrólises galvanostáticas.
TypeAbstract
URIhttp://hdl.handle.net/1822/22239
Peer-Reviewedyes
AccessOpen access
Appears in Collections:CDQuim - Comunicações e Proceedings


Partilhe no FacebookPartilhe no TwitterPartilhe no DeliciousPartilhe no LinkedInPartilhe no DiggAdicionar ao Google BookmarksPartilhe no MySpacePartilhe no Orkut
Exporte no formato BibTex mendeley Exporte no formato Endnote Adicione ao seu ORCID