Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/1822/22161

TitleEdifícios hospitalares: práticas sustentáveis de projeto
Author(s)Castro, Maria de Fátima Morais de Aguiar e
Advisor(s)Mateus, Ricardo
Bragança, L.
KeywordsProjeto
Hospitalar
Sustentabilidade
Construção
Avaliação
Project
Hospital
Sustainability
Construction
Evaluation
Issue date2011
Abstract(s)O conceito de desenvolvimento sustentável actua distribuindo a sua visão por diversos significados e práticas comuns a todo o ser humano. Práticas estas, que tem subjacente a partilha de um objetivo comum: urna sociedade que, tendo uma visão flexível e desperta o suficiente, deve poder persistir por muitas gerações permitindo-lhe manter os sistemas físicos e sociais que a suportam. As cidades actuais podem e devem ser um campo aberto aos pressupostos sustentáveis, já que a grandiosidade da sua escala se traduz na possibilidade de um impacto (positivo ou negativo) sobre o ambiente, tão profundo quanto maior for a sua dimensão. Dentro deste propósito, a indústria de construção tem como objectivo, a realização de um produto que satisfaça a funcionalidade para a qual foi pensado, que seja economicamente viável, que possua as necessárias condições de segurança para o efeito das acções tanto naturais como humanas e que contenha as características de durabilidade que a redução da sua deterioração ao longo do seu ciclo de vida. CI produto deve ainda, ser compatível com a sua envolvente e traduzir-se no menor impacte ambiental possível. Estes princípios conduzem ao conceito de construção sustentável, que se caracteriza pela multidisciplinaridade de intervenientes que comporta. Aliando esta preocupação ã questão da humanização dos hospitais que muito se tem falado ultimamente, surge a questões sobre o que é um edifício hospitalar sustentável e quais são as melhores práticas sustentáveis de projecto para este tipo de edifícios. O projecto de um ambiente hospitalar requer uma série de preocupações com a satisfação e bem-estar da equipa de trabalho, do paciente e administradores, possui uma forte responsabilidade social e impacto na cidade. Devido às diversas exigências de projecto verifica-se que estes edifícios não são concebidos e utilizados de forma sustentável, isto porque não existe um método eficaz de apoio aos projectistas que lhes permita introduzir conscientemente medidas nesse sentido. Consequentemente, estes não sabem quais os melhores parâmetros a seguir e os seus gestores não estão a par das medidas que devem adoptar para uma utilização eficiente. É nesta contextualização que se propõe estudar quais as melhores práticas sustentáveis de projecto que devem ser tidas em conta na Fase de concepção (a fim de apoiar a decisão no sentido de adopção de soluções que contribuam para a sustentabilidade do edifício) e de utilização (apoiando os utilizadores e gestores para que a operação e manutenção do equipamento sejam executadas com o maior nível de eficiência possível).
The concept of sustainable development acts through diverse meanings and common activities to humanity, which have an implicit mutual goal: a society that might persist throughout many generations with a flexible and whole vision which will allow it to maintain the social and physical system that sustains it. Cities can and should be an open field to sustainable guidelines since its scale complexity becomes an impact (positive or negative} on the environment as deep as its dimension. On this scenario, the aim of construction industry is to achieve a product that fulfills time functionality requirements being at the same time profitable, safe and durable through-out its life cycle. The product must be integrated in the natural system with the smallest negative environmental impact. These principles are leading to a sustainable construction concept, which contains many different scientific areas and research fields. Bringing this concern to the humanization of hospitals, brings up the question of what is a sustainable hospital and which are the best practices to create this type of buildings. The project of a hospital environment requires a number of concerns related to the satisfaction and well-being of the working team, the patient and the administrators. This kind of project has a strong social responsibility and impact on the city. Due to various design requirements, it turns out that these buildings are not designed and operated in sustainable ways. This is because there is no effective method to support the designers teams to consciously introduce such measures. Consequently they don't know which are the best parameters to follow and building managers are not aware of the measures that must be adopted for efficient building operation. It is in this regard that this work will study the best practices of a sustainable hospital design that should be taken into account in the design phase (to support the decision to adopt solutions that contribute to the building sustainability) and lifetime operation (supporting users and managers for ‘die operation and equipment maintenance at an high level of efficiency).
TypeMaster thesis
DescriptionDissertação de mestrado em Construção e Reabilitação Sustentáveis
URIhttp://hdl.handle.net/1822/22161
AccessOpen access
Appears in Collections:BUM - Dissertações de Mestrado
C-TAC - Dissertações de Mestrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
dissertacao_mfcastro.pdf20,38 MBAdobe PDFView/Open

Partilhe no FacebookPartilhe no TwitterPartilhe no DeliciousPartilhe no LinkedInPartilhe no DiggAdicionar ao Google BookmarksPartilhe no MySpacePartilhe no Orkut
Exporte no formato BibTex mendeley Exporte no formato Endnote Adicione ao seu ORCID