Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/1822/20569

TitleA qualidade da experiência subjectiva e o envelhecimento: relações com o bem-estar e solidão
Author(s)Ferreira, Maria José Pereira
Advisor(s)Freire, Teresa
Issue date11-Apr-2012
Abstract(s)Num período único da história da humanidade em que os adultos idosos representam uma tão elevada proporção da população mundial, o interesse pelo estudo dos factores potenciadores de um envelhecimento e de uma velhice bem sucedida, tem merecido um interesse renovado por parte da comunidade científica. A psicologia positiva veio reforçar a necessidade de alargar o âmbito da investigação científica às diferentes dimensões da vida dos indivíduos, realçando os aspectos positivos dos padrões de funcionamento e realização humana. Diversos autores têm vindo a reconhecer que o estudo das características psicológicas dos adultos idosos não tem enfatizado aspectos relacionados com as experiências particulares, individuais e únicas associadas ao processo de envelhecimento. Embora este processo seja descrito na literatura psicológica como um conjugação de condições ou factores pessoais e contextuais, são ainda escassos os estudos que analisam a interacção entre as dimensões internas e externas da experiência dos adultos idosos. Assumindo esta perspectiva de interacção dinâmica entre os indivíduos de idade avançada, agentes do seu percurso e da sua trajectória, e os seus próprios contextos de vida, no presente trabalho procurámos conhecer e compreender a qualidade da experiência subjectiva de um grupo de adultos idosos, explorando as relações e o impacto destas experiências na sua satisfação com a vida e no seu bem-estar psicológico, assim como nos sentimentos de solidão. Para o efeito, conduzimos uma investigação integrando três estudos, combinando medidas em tempo real e retrospectivas, assim como análises qualitativas e quantitativas. No primeiro estudo, utilizando um procedimento experience sampling, metodologia em tempo real, e partindo de um estudo de caso, explorámos a diversidade e a complexidade das vivências quotidianas de duas participantes adultas de idade avançada, com contextos de vida contrastantes. No segundo estudo, recorrendo a medidas retrospectivas, analisámos as relações entre a experiência de flow, a satisfação com a vida, o bem-estar psicológico e os sentimentos de solidão, num grupo de 102 adultos com mais de 60 anos. No terceiro estudo, integrando medidas em tempo real e retrospectivas, procurámos conhecer e compreender a experiência quotidiana de 19 adultos idosos. Neste último estudo, explorámos as relações entre os contextos externos da sua experiência, e os estados internos, numa tentativa de perceber quais os factores potenciadores de uma experiência subjectiva mais positiva. Os resultados destes três estudos sublinharam o papel que os contextos de vida assumem, nomeadamente na representação de oportunidades para os indivíduos de idades mais avançadas se expressarem e agirem. Estes contextos de vida tanto podem constituir factores potenciadores, como, pelo contrário, inibidores de estados experienciais positivos. Os resultados também sugeriram que as vivências diárias produzem um efeito significativo na qualidade da experiência subjectiva dos adultos idosos. Adicionalmente, permitiram-nos aprofundar a relação entre as experiências de flow/óptimas, o bem-estar e os sentimentos de solidão, enfatizando o efeito que a intensidade destas experiências de envolvimento intenso em actividades desafiantes provoca no bem-estar psicológico dos indivíduos de idades mais avançadas. Finalizámos com uma reflexão global em torno dos resultados, assinalando os principais contributos decorrentes deste trabalho, apontando sugestões para a investigação e prática futuras, dirigida para a promoção e desenvolvimento do bemestar dos adultos de idades mais avançadas.
In a unique period of the history of humankind, in which older adults are such a high proportion of the world’s population, there has been a renewed interest from the scientific community to study which factors promote successful aging and positive advanced age. Positive psychology has strengthened the need to broaden the scope of scientific research to study individual’s diverse life dimensions, highlighting the positive features/characteristics of human achievement and functioning. Several authors recognize that the study of psychological characteristics of older adults has not emphasized important dimensions associated with specific, personal and unique experiences related to the aging process. Although this process is described in the psychological literature as a combination of personal and contextual factors, the studies about the interactions between internal and external dimensions of older adults experience are still scarce. We adopted a perspective that assumes a dynamic interaction between older individuals, agents in the creation of their own paths and trajectories, and their life contexts. Our main aim was to broaden the knowledge and understanding of the quality of subjective experience in a group of older adults. We explored the associations and the impact of these experiences on life satisfaction, psychological well-being, and feelings of loneliness. To achieve this goal, the current research project included three studies, using real time and retrospective measures, and quantitative and qualitative methodologies. In the first study, we used the experience sampling procedure, a real time methodology. We used a case study to explore the diversity and complexity of the daily life experiences of two female older participants, with contrasting life contexts. In the second study, we used retrospective measures to analyze the associations between the flow experience, life satisfaction, psychological well-being and feelings of loneliness in a sample of 102 adults over 60 years of age. In the third study, we included real time and retrospective measures to investigate the daily experience of 19 older adults. In this study, we explored the associations between internal states and external contexts, in an attempt to more fully understand which factors promote a more positive subjective experience. Overall, the results from these three studies stress the significant role of life contexts, especially because they represent opportunities for older adults to act and express themselves. Therefore, these life contexts might facilitate or inhibit positive states. Data also suggested that daily experiences have significant effects on the quality of subjective life experience of older adults. Furthermore, results allowed us to broaden the relationships between flow/optimal experiences, well-being and feelings of loneliness. Results emphasize the effect that the intensity of these experiences of deep involvement in challenging activities had on the psychological well-being of older individuals. Finally, we present a global and critical discussion of results, emphasizing the main contributions of the current work and advancing suggestions/clues for future research and practice, concerned with the promotion and development of well-being in older adults.
TypeDoctoral thesis
DescriptionTese doutoramento em Psicologia (especialização em Psicologia Social)
URIhttp://hdl.handle.net/1822/20569
AccessOpen access
Appears in Collections:BUM - Teses de Doutoramento
CIPsi - Teses de Doutoramento

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Maria José Pereira Ferreira.pdf5,22 MBAdobe PDFView/Open

Partilhe no FacebookPartilhe no TwitterPartilhe no DeliciousPartilhe no LinkedInPartilhe no DiggAdicionar ao Google BookmarksPartilhe no MySpacePartilhe no Orkut
Exporte no formato BibTex mendeley Exporte no formato Endnote Adicione ao seu ORCID