Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/1822/18781

TitleA literacia digital de jovens de meios geográficos distintos : uma realidade diferente?
Author(s)Barbosa, Maria José de Sousa
Advisor(s)Pereira, Sara
Ramos, Altina
Issue date2011
Abstract(s)A força e ritmo a que a internet se impôs, confrontando-nos constantemente com novas potencialidades, exigem que muito mais seja feito, no sentido de facultar aos alunos o acesso à informação, de uma forma crítica e enriquecedora, veiculando-lhes um maior conhecimento. Pretendemos, pois, com este trabalho, analisar os níveis de literacia digital de jovens de duas escolas de meios geográficos diferentes, em função dos usos e práticas que estes fazem da internet e verificar se a variável meio geográfico desempenha um papel importante na aquisição de literacia digital dos alunos. Este estudo tem como objectivos: a) analisar os modos como os jovens utilizam a internet a nível de interesses, práticas e frequência; b) analisar os hábitos de pesquisa dos jovens; c) aferir o grau de consciência crítica dos jovens perante a informação recolhida. Preocupámo-nos em investigar de que modo a internet é utilizada nas suas vertentes multifacetadas e como é usada no sentido da obtenção de conhecimento, principalmente no que diz respeito à elaboração de trabalhos escolares e à preocupação da selecção crítica da informação. Este estudo teve por base uma análise comparativa entre dois grupos de alunos de duas escolas de meios geográficos diferentes: uma escola pertencente a um meio urbano e uma pertencente a um meio mediamente urbano, com alunos que provêm maioritariamente de um meio rural. Concluímos que as práticas dos jovens inquiridos não variam muito de escola para escola e que o meio geográfico não interfere nas mesmas. Se, antes, esta variável interferia bastante na condição do acesso à internet (Livingstone, 2007), o mesmo não acontece num período mais recente, coincidindo com a implementação do Programa e-escolas, previsto pelo Plano Tecnológico para a Educação de 2007 (PTE 2007). Desde então, à medida que se proliferou, o acesso deixou de ser um problema, atenuando de algum modo a divisão digital até aí existente. O problema coloca-se, agora, na qualidade e no tipo de acesso. O estudo revelou ainda que ambos os grupos apresentam resultados algo inquietantes no que diz respeito à forma como os jovens pesquisam, como gerem a informação pesquisada e como (não) revelam consciência da dimensão ética do trabalho na Web. Assim, a escola assume um papel fundamental, na medida em que deve estar atenta às mudanças sociais que se vêm sentindo nos últimos anos e em particular às alterações das formas de aceder à informação e de a comunicar.
The internet has been offering us a wide range of facilities in such a pace that we feel we have to give back much of its effort by allowing our students the correct access to information. We ought to teach students how to be critical by providing them the empowerment to a greater knowledge access. It was our purpose to analyse the digital literacy levels of two groups of students from two different geographical areas. This analysis was based on their internet uses and practices, trying to figure out if the geographical area plays an important role as a variable concerning the students’ digital literacy. This study aims to a) analyse the uses school teenagers make of the internet, concerning their interests, practices and frequency; b) analyse the way teenagers do research work; c) assess these teenagers’ critical awareness towards the researched information. It was our concern to look into the ways teenagers make use of the internet in its different features and the way they use it as to get further knowledge, mainly as far as school works and the critical research for information are concerned. This study was based on a comparative analysis between two groups of schools from different geographic areas: one school belonging to an urban area and another belonging to a moderately urban area, whose students mostly belong to a rural area. We were able to conclude that the respondents’ practises don’t differ much while comparing both schools and the geographical area doesn’t make a difference, either. If the geographical area was a variable that could affect the access to the internet in the past (Livingstone, 2007), it is no longer true as the Technological Project for Education of 2007 (PTE, 2007) with the e-school project shortened the differences among geographical areas. The internet has allowed the reduction of any type of digital division that might exist. Now the biggest concern is the quality and type of access to the internet rather than the access itself. This study has shown that both groups present somehow disturbing results concerning their research methods, the way they deal with the researched information and the way they (don’t) show critical awareness as far as the ethical dimension of the web work is concerned. Therefore, school plays a key role as it should pay the due attention to the recent social changes and particularly to the different ways of accessing and communicating information.
TypeMaster thesis
DescriptionDissertação de mestrado em Estudos da Criança (área de especialização em Tecnologias de Informação e Comunicação)
URIhttp://hdl.handle.net/1822/18781
AccessOpen access
Appears in Collections:BUM - Dissertações de Mestrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Maria José de Sousa Barbosa.pdf725,62 kBAdobe PDFView/Open

Partilhe no FacebookPartilhe no TwitterPartilhe no DeliciousPartilhe no LinkedInPartilhe no DiggAdicionar ao Google BookmarksPartilhe no MySpacePartilhe no Orkut
Exporte no formato BibTex mendeley Exporte no formato Endnote Adicione ao seu ORCID