Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/1822/17969

TitleO impacto económico das instituições de Ensino Superior no desenvolvimento regional
Author(s)Fernandes, Joana Maria Sampaio Rua
Cunha, Jorge
Oliveira, Pedro
KeywordsInstituições de ensino superior
Desenvolvimento regional
Estudos de impacto económico
Issue date2006
Abstract(s)No actual panorama europeu, devido à diminuição da taxa de natalidade e ao Tratado de Bolonha, os estudos realizados sobre diferentes Instituições de Ensino Superior (IES), para determinar se existem ou não benefícios para as regiões que as albergam, adquirem uma importância cada vez maior. Os estudos divulgados em várias publicações científicas apresentam relações positivas entre a existência das IES e o desenvolvimento das regiões onde essas instituições estão inseridas, e admitem que, de uma forma geral, as IES podem ser importantes mecanismos de desenvolvimento regional. Estes estudos de impacto económico debruçam-se sobre o aspecto económico da existência de uma instituição na região, e, apesar dos vários autores reconhecerem que um dos principais impactos de longo prazo é o aumento dos conhecimentos e das competências dos indivíduos, poucos tentam quantificar essa mais valia. De facto, dado que a principal função das Instituições de Ensino Superior é a educação dos estudantes, é necessário analisar também os benefícios que podem ser definidos como resultado do processo de ensino e aprendizagem. A determinação do impacto da Instituição de Ensino Superior no desenvolvimento regional é feita recorrendo à aplicação de modelos económicos, havendo na literatura referências a modelos Input-Output (Leontief, 1986), modelos Computable General Equilibrium (Madden, 2004), modelos de impacto fiscal, modelos econométricos e simulações (MacFarland, 2001). No entanto, os modelos especificamente desenvolvidos para analisar o impacto das Instituições de Ensino Superior nas regiões que as acolhem, são o modelo American Council on Education, desenvolvido por Caffrey e Isaacs (1971), e o modelo Short-Cut Ryan, desenvolvido por Ryan (Ryan e Malgieri, 1992). Este artigo pretende, através de uma revisão da literatura sobre os impactos das IES e os modelos económicos e os multiplicadores adequados, contribuir para uma maior compreensão sobre a relação entre a existência de uma Instituição de Ensino superior e os possíveis benefícios económicos e sociais e consequente desenvolvimento da região onde se encontra.
TypeConference paper
URIhttp://hdl.handle.net/1822/17969
Peer-Reviewedyes
AccessOpen access
Appears in Collections:CGIT - Publicações em actas de encontros científicos / Papers in conference proceedings
CITEPE - Publicações em actas de encontros científicos / Papers in conference proceedings

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Anexo 53.pdf251,71 kBAdobe PDFView/Open

Partilhe no FacebookPartilhe no TwitterPartilhe no DeliciousPartilhe no LinkedInPartilhe no DiggAdicionar ao Google BookmarksPartilhe no MySpacePartilhe no Orkut
Exporte no formato BibTex mendeley Exporte no formato Endnote Adicione ao seu ORCID