Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/1822/15823

TitleMulheres nas ciências e tecnologias : escolhas e constrangimentos
Author(s)Martins, Patrícia Susana Moura
Advisor(s)Saavedra, Luísa
KeywordsGénero
Escolha vocacional
Mercado de trabalho
Gender
Career choice
Labor market
Issue date2011
Abstract(s)O Género destaca-se como uma das barreiras que mais limita a liberdade de escolha dos e das jovens, em termos escolares e profissionais, influenciando a forma como concretizam as suas decisões ao longo do ciclo de vida. É devido a esta influência que as raparigas e mulheres continuam a evitar áreas associadas às Ciências ditas exactas (como a Física e a Matemática), à Informática e às Engenharias e optam por áreas associadas às Humanidades e Ciências da Vida (Medicina e Enfermagem). Segundo dados da investigação, o número de rapazes e raparigas que se interessam pelas Ciências, Engenharias e Tecnologias (CET) é idêntico até aos doze/treze anos de idade, estádio a partir do qual se começa a registar uma diminuição no número de raparigas que escolhem estes domínios, em todos os níveis de ensino ulteriores. A literatura especializada designa esta realidade por “The leaky pipeline effect” (efeito do oleoduto que pinga), analogia que pretende mostrar a ideia de que à medida que se avança na escolaridade e posteriormente na carreira profissional o número de mulheres fica cada vez mais reduzido. Tendo por base um conjunto de investigações realizadas em Portugal sobre as Mulheres nas CET, o presente trabalho pretende aquilatar os constrangimentos e barreiras que limitam as aspirações e realizações profissionais. No estudo empírico utilizaram-se entrevistas semi-estruturadas dirigidas a estudantes universitárias, a profissionais com menos de 30 anos e a profissionais com mais de 40 anos. A amostra é constituída por 12 mulheres. O estudo revela que as estudantes universitárias se mostram apreensivas face à entrada no mercado de trabalho, ao mesmo tempo que receiam ter dificuldades no mundo laboral, no entanto não sentem qualquer tipo de descriminação pelo facto de serem mulheres, num curso fortemente frequentado por homens. Quanto às profissionais mais novas, mostram-se defensivas quanto à relação família-trabalho, enquanto as profissionais mais velhas enumeram a discriminação nos salários, a dificuldade em ocupar posições de liderança, como factores de constrangimento no mundo laboral.
Gender equality is highlighted as one of the barriers that most limits the freedom of choice of young boys and girls in academic and vocational terms, influencing the way they finalize their decisions throughout their life cycle. It is due to this influence that girls and women continue to avoid areas associated with the so-called exact sciences (like physics and mathematics) and the Computer Engineering and opt for areas related to Humanities and Life Sciences (Medicine and Nursing). According to research data, the number of boys and girls who are interested in Science, Engineering and Technology (SET) is identical until twelve / thirteen years of age, stage at which it begins to show a decline in the number of girls choosing these areas at all further education levels. The literature refers to this reality by "The leaky pipeline effect" (effect of the pipeline that drips), analogy that intends to show the idea that as they advance in school and later in their career, the number of women is increasingly reduced. Based on a series of investigations carried out in Portugal on Women in SET, this study aims to assess the constraints and barriers that limit the aspirations and professional accomplishments. In the empirical study we used semi-structured interviews aimed at college students, professionals with less than 30 years and professionals with over 40 years. The sample consists of 12 women. The study reveals that college students have expressed fear about the entry into the labor market and that they are afraid of having difficulties in the working world; however they do not feel any kind of discrimination because of being women in an area highly attended by men. As for younger professionals, they appear defensive about the work-family relationship, while the older ones list discrimination in wages and the difficulty in leading positions, as constraining factors in the workplace.
TypeMaster thesis
DescriptionDissertação de mestrado integrado em Psicologia (área de especialização em Psicologia Escolar e da Educação)
URIhttp://hdl.handle.net/1822/15823
AccessOpen access
Appears in Collections:BUM - Dissertações de Mestrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Patrícia Susana Moura Martins.pdf557,97 kBAdobe PDFView/Open

Partilhe no FacebookPartilhe no TwitterPartilhe no DeliciousPartilhe no LinkedInPartilhe no DiggAdicionar ao Google BookmarksPartilhe no MySpacePartilhe no Orkut
Exporte no formato BibTex mendeley Exporte no formato Endnote Adicione ao seu ORCID