Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/1822/13086

TitleMétodo dos elementos finites aplicado a estruturas planas articuladas : exercícios resolvidos
Author(s)Lourenço, Lúcio
Barros, Joaquim A. O.
KeywordsMEF
Estruturas articuladas
Issue dateMar-2007
PublisherUniversidade do Minho. Departamento de Engenharia Civil (DEC)
Abstract(s)No presente relatório apresenta-se a aplicação do Método dos Elementos Finitos (MEF) para o cálculo dos deslocamentos nodais, esforços nas barras e reacções dos apoios em estruturas planas biarticuladas (treliças). Se o peso próprio destas barras for desprezado, estas ficam submetidas apenas a esforços axiais, estando sujeitas a extensões segundo o seu eixo, isto é, todos os pontos de uma determinada secção da barra sofrem o mesmo deslocamento, paralelo ao eixo da barra. A selecção dos exercícios apresentados visa a exemplificação e discussão de aspectos que os autores julgam fundamentais para a aplicação do MEF em estruturas planas biarticuladas. Os quatro exercícios apresentados têm diferentes objectivos: 1 - No primeiro exercício uma estrutura plana, constituída por barras biarticuladas de secção constante, é discretizada por elementos de dois nós; expõem-se os passos necessários para a obtenção da matriz de rigidez de uma estrutura e do vector das forças nodais equivalentes às acções actuantes. Da resolução do sistema de equações, obtêm-se os deslocamentos nodais e reacções nos apoios. Por último, são obtidos os esforços nas barras. 2 – No primeiro exercício todas as barras são discretizadas pelo mesmo tipo de elemento finito. Contudo, a discretização de barras pode ser efectuada por intermédio de um maior número de elementos ou de elementos com maior número de nós. O exercício 2 tem por objectivo atender a este assunto. Trata-se de uma estrutura constituída apenas por uma barra de secção constante, onde se analisam os resultados obtidos através da discretização da mesma recorrendo a um elemento de dois nós, dois elementos de dois nós e um elemento de três nós. 3 – O exercício 3 surge como complemento ao exercício anterior. Contudo, o exercício 3 é dedicado ao caso de uma barra de secção variável. Discute-se a necessidade de recorrer a uma discretização da barra por um maior número de elementos de forma a obter-se uma solução mais aproximada da exacta. 4 – Por último, e para uma estrutura plana constituída por barras biarticuladas, de secção constante e variável, sugere-se o cálculo de alguns coeficientes da matriz de rigidez da estrutura, algumas linhas do vector solicitação e o cálculo dos esforços presentes numa das barra a partir dos deslocamentos nos nós.
TypeReport
DescriptionRelatório 07-DEC/E-05
URIhttp://hdl.handle.net/1822/13086
AccessOpen access
Appears in Collections:ISISE - Relatórios Técnicos/Científicos

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
SPR_54.pdf265,74 kBAdobe PDFView/Open

Partilhe no FacebookPartilhe no TwitterPartilhe no DeliciousPartilhe no LinkedInPartilhe no DiggAdicionar ao Google BookmarksPartilhe no MySpacePartilhe no Orkut
Exporte no formato BibTex mendeley Exporte no formato Endnote Adicione ao seu ORCID